São Pedro da Aldeia: Início da imunização contra a dengue na próxima semana

São Pedro da Aldeia inicia vacinação contra a dengue na próxima semana

São Pedro da Aldeia inicia campanha de vacinação contra a dengue

A Campanha de Vacinação contra a Dengue em terá início na próxima segunda-feira (3). A imunização estará disponível para todas as crianças e adolescentes de 10 anos completos a 14 anos de idade (14 anos, 11 meses e 29 dias).

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, serão aplicadas duas doses, com intervalo de 90 dias entre elas. A vacinação será realizada nas UBS e ESFs do município, nos dias e horários de rotina de cada posto. Pais ou responsáveis devem comparecer com documento de identificação e a caderneta de vacinação.

Caso a criança ou adolescente tenha sido diagnosticado com dengue, é necessário aguardar seis meses para iniciar o esquema vacinal. Em casos de contaminação por dengue após a primeira dose, deve-se manter a data prevista para a segunda dose, desde que haja um intervalo de 30 dias entre a infecção e a segunda dose.

Pontos de vacinação

– Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Estratégias de Saúde da Família (ESF), nos dias e horários da Rotina de Vacinação.

Sobre a vacina

A vacina dengue (atenuada), sob o registro Anvisa 1.0639.0307, é uma solução injetável composta por diferentes sorotipos 1, 2, 3 e 4 do vírus da dengue (atenuada).

A vacina poderá ser administrada simultaneamente (coadministrada) com as vacinas inativadas do Calendário Nacional de Vacinação do Adolescente. Considerando que os estudos apontam não haver interferência na resposta imunológica, seja na administração simultânea ou isolada desta vacina, exceto as vacinas vivas ou atenuadas, que devem ser administradas com intervalo de 30 dias. Ressalta-se, ainda, que, em caso de administração simultânea com outra vacina do Calendário Nacional, a vacina dengue (atenuada) disponibilizada no SUS deve sempre ser administrada em sítio anatômico diferente, porém, mantendo a via de administração preconizada para o produto (via subcutânea).

Contraindicações

A Secretaria Municipal de Saúde informa que a vacina não deve ser administrada nas seguintes situações:

  • Indivíduos menores de 4 anos e com 60 anos e mais;
  • Anafilaxia ou reação de hipersensibilidade à substância ativa ou a qualquer excipiente listado na seção “composição da vacina” ou à uma dose anterior dessa vacina;
  • Indivíduos com imunodeficiência congênita ou adquirida, incluindo aqueles recebendo terapias imunossupressoras tais como quimioterapia ou altas doses de corticosteróides sistêmicos (p. ex., 20 mg/dia ou 2 mg/kg/dia de prednisona por duas semanas ou mais) dentro de quatro semanas anteriores à vacinação, assim como ocorre com outras vacinas vivas atenuadas;
  • Indivíduos com infecção por HIV sintomática ou infecção por HIV assintomática quando acompanhada por evidência de função imunológica comprometida;
  • Gestantes;
  • Mulheres que estejam amamentando (lactantes).

A vacinação é uma das principais estratégias para o controle da dengue, uma doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. Além da vacinação, é fundamental manter medidas preventivas, como eliminação de criadouros do mosquito, uso de repelentes e manutenção de ambientes limpos. A população deve estar atenta aos sintomas da dengue, como febre alta, dor de cabeça, dores musculares e nas articulações, além de manchas vermelhas na pele. Em caso de suspeita, é importante buscar atendimento médico.

Imagem ilustrativa – Vacina contra a dengue.

Fonte: Guia Região dos Lagos

Ajude-nos e avalie esta notícia.
Bruno Rodrigo Souza

Bruno Rodrigo Souza

Bruno é Fundador e Editor no Guia Região dos Lagos

Use os botões abaixo para compartilhar este conteúdo:

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
[wilcity_before_footer_shortcode]