Presos em São Pedro da Aldeia: dois indivíduos tentam comercializar veículos falsificados

Dois homens são presos tentando vender carros clonados em São Pedro da Aldeia | São Pedro da Aldeia

São Pedro da Aldeia: Polícia Civil prende dois homens por receptação de veículos clonados

A Polícia Civil de realizou a prisão de dois homens em flagrante por receptação de veículo clonado. A ação ocorreu na manhã desta quarta-feira (3) e faz parte das diligências coordenadas pelo Delegado de Polícia Titular Mílton Siqueira Júnior, com o objetivo de coibir a circulação e venda de carros clonados na cidade.

Veículo clonado oferecido em marketplace do Facebook

Em uma das ocorrências, a equipe recebeu informações de que um veículo GM/Onix 2017, com placa LSS-1G84, estava sendo oferecido por R$ 15.000,00 em um marketplace do Facebook. Após abordar o vendedor, identificado como Leandro P. M., foram feitos levantamentos dos sinais de identificação do veículo, que confirmaram a clonagem.

Os agentes constataram que o veículo era um clone de outro carro pertencente ao seu real proprietário. O veículo original havia sido roubado em 2021 e registrado na 78ª DP – Fonseca, em Niterói. Diante dos fatos, o Delegado Titular, Dr. Milton Siqueira Júnior, determinou a prisão em flagrante do acusado pelo crime de receptação, previsto no artigo 180 §1º do Código Penal.

Veículo produto de roubo no Espírito Santo

Na segunda ocorrência, durante a tarde, a equipe recebeu informações de que um veículo GM/Prisma LTZ 2014, com placa KKL-5017, estava sendo oferecido por R$ 11.000,00 em um marketplace do Facebook. Após abordar o vendedor, Lucas L. S. A., ele confessou saber da restrição judicial de busca e apreensão do veículo, mas mesmo assim decidiu vendê-lo.

Verificou-se que o veículo era produto de roubo no estado do Espírito Santo e também possuía restrição judicial de busca e apreensão. Diante dos fatos, o Delegado Titular, Dr. Milton Siqueira Júnior, determinou a prisão em flagrante do acusado pelo crime de receptação qualificada, previsto no artigo 180 §1º do Código Penal.

Veículo produto de roubo apreendido

Combate ao crime de clonagem de veículos

A prisão desses dois suspeitos por receptação de veículos clonados é mais uma ação da Polícia Civil de no combate a esse tipo de crime. A clonagem de veículos é uma prática criminosa que prejudica tanto os proprietários dos carros originais, que podem sofrer consequências jurídicas e financeiras, quanto os compradores dos veículos clonados, que adquirem bens ilegais.

A Polícia Civil reforça a importância de verificar a procedência dos veículos antes de efetuar qualquer compra, especialmente em plataformas online. É fundamental checar a documentação, fazer consultas de restrição judicial e realizar vistorias minuciosas nos veículos.

Além disso, a colaboração da população é essencial para o combate a esse tipo de crime. Qualquer informação sobre a venda de veículos clonados pode ser repassada anonimamente à polícia, o que auxilia nas investigações e na prisão dos envolvidos.

Consequências legais

A receptação de veículos clonados é considerada crime de acordo com o artigo 180 §1º do Código Penal brasileiro, que estabelece pena de reclusão de um a quatro anos, além de multa. Já a receptação qualificada, quando a pessoa sabe que o veículo é produto de crime, implica em pena maior, de três a oito anos de reclusão, além da multa.

A Polícia Civil de São Pedro da Aldeia reforça seu compromisso em combater o crime organizado e garantir a segurança da população, trabalhando de forma eficiente na prisão e responsabilização dos envolvidos.

Fonte da Notícia: Plantão Guia Região dos Lagos

Ajude-nos e avalie esta notícia.
Bruno Rodrigo Souza

Bruno Rodrigo Souza

Bruno é Fundador e Editor no Guia Região dos Lagos

Use os botões abaixo para compartilhar este conteúdo:

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
[wilcity_before_footer_shortcode]