Tatu ferido por cães é resgatado em Saquarema

spot_img

Saquarema: Tatu-galinha é resgatado após ser atacado por cães

Animal ferido é encaminhado para tratamento em ONG de preservação

Um tatu-galinha foi salvo nessa quinta-feira (29) em . Ameaçado por cerca de oito cães, o animal foi resgatado e encaminhado pela Guarda Ambiental ao Instituto BW, ONG parceira voltada para a preservação e reabilitação de animais selvagens na Região dos Lagos.

Ao ser atendido, constatou-se diversos ferimentos e fraturas no casco – o que fez com que precisasse de realizar exames e permanecesse em tratamento até se recuperar totalmente.

Assim, quando estiver recuperado, o animal será devolvido ao seu habitat natural.

A Guarda Ambiental de alerta à população sobre a importância de não manipular animais silvestres, pois o contato sem a constatação do seu estado sanitário pode ser prejudicial à saúde.

Resgate e proteção da fauna

A cidade de Saquarema, localizada na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, é conhecida pela sua rica fauna e flora. Por isso, é comum o aparecimento de animais silvestres em áreas urbanas, especialmente em situações de risco.

A Guarda Ambiental atua constantemente no resgate e proteção desses animais. Quando a população se depara com algum espécime em perigo, a orientação é entrar em contato através do telefone 22-99279-0540 e do e-mail [email protected] para solicitar o resgate.

É importante ressaltar que a manipulação desses animais sem o devido conhecimento pode provocar danos à saúde tanto do animal quanto das pessoas envolvidas. Por isso, é fundamental aguardar a chegada da equipe especializada antes de interagir com o animal em risco.

Preservação e reabilitação de animais selvagens

O Instituto BW, para onde o tatu-galinha foi encaminhado, é uma ONG parceira da Guarda Ambiental de Saquarema que tem como objetivo principal a preservação e reabilitação de animais selvagens.

O instituto conta com uma estrutura adequada para receber animais feridos, proporcionando cuidados médicos, exames e tratamentos necessários para a recuperação dos espécimes. Além disso, o trabalho de reabilitação visa preparar os animais para retornarem ao seu habitat natural de forma segura e saudável.

Após ser resgatado, o tatu-galinha passou por uma avaliação veterinária, que constatou ferimentos graves e fraturas no casco. Para garantir a sua plena recuperação, o animal precisará ficar em tratamento por um período de tempo determinado pelos veterinários responsáveis.

A equipe do Instituto BW está empenhada em proporcionar o melhor cuidado possível ao tatu-galinha, garantindo que ele se recupere totalmente e esteja pronto para ser reintegrado ao seu habitat.

A importância da preservação da fauna local

A preservação da fauna local é fundamental para o equilíbrio dos ecossistemas. O ataque ao tatu-galinha por cães domésticos é um triste exemplo de como a falta de conscientização pode colocar em risco a vida dos animais selvagens.

É dever de todos os cidadãos contribuir para a preservação da fauna local, respeitando e protegendo os animais que compartilham o mesmo espaço conosco. Além de evitar a manipulação indevida desses animais, a população também pode colaborar denunciando casos de maus-tratos e agressões à Guarda Ambiental ou aos órgãos competentes.

Por fim, é importante destacar a importância da educação ambiental desde cedo, promovendo a conscientização sobre a preservação da fauna e flora entre as crianças e jovens. Somente assim poderemos garantir um futuro sustentável para as próximas gerações.

Imagem: Tatu-galinha sendo resgatado – Fonte: Guia Região dos Lagos

Ajude-nos e avalie esta notícia.
Bruno Rodrigo Souza

Bruno Rodrigo Souza

Bruno é Fundador e Editor no Guia Região dos Lagos

Use os botões abaixo para compartilhar este conteúdo:

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
[wilcity_before_footer_shortcode]