Procon e Vigilância Sanitária agem em Búzios: estabelecimento é autuado e 90kg de carnes inadequadas são descartadas

spot_img

Em Búzios, o Procon e a Vigilância Sanitária do município realizaram uma fiscalização em um açougue no bairro de Cem Braças, após receberem denúncias sobre irregularidades. Durante a inspeção, foram constatadas diversas infrações, principalmente em relação às condições sanitárias precárias do estabelecimento.

Uma das principais irregularidades encontradas diz respeito às câmaras utilizadas para o armazenamento de carnes. As câmaras estavam enfileiradas de maneira incorreta, sem a devida distância entre elas e sem malha de proteção. Essa falta de organização e higienização adequada pode comprometer a qualidade e a segurança dos alimentos.

Além disso, não havia um local apropriado para a desossa de carnes, o que causava o contato dos restos com moscas e outros insetos. Na vitrine expositora, os alimentos estavam colocados de maneira inadequada, com carne de porco em contato com carne de frango e boi. Essa falta de separação pode levar à contaminação cruzada, aumentando o risco de intoxicação alimentar.

Outra falha identificada pela equipe de fiscalização foi a ausência de especificação da data de validade em algumas carnes. Essa é uma informação fundamental para garantir a qualidade e a segurança dos produtos oferecidos aos consumidores.

Além disso, foram encontrados alimentos em contato direto com o chão, o que representa um grave problema de higiene. Essa prática pode contaminar os alimentos e favorecer a proliferação de bactérias e outros microorganismos prejudiciais à saúde.

Diante de todas essas irregularidades, o estabelecimento recebeu uma ordem para realizar diversas adequações, como a higienização das câmaras, da vitrine expositora e de outros ambientes do estabelecimento. É importante ressaltar que o estabelecimento possui o direito de apresentar uma defesa, mas as irregularidades encontradas são graves e devem ser corrigidas o mais rápido possível.

Durante a fiscalização, foram identificados alimentos impróprios para o consumo e esses produtos foram devidamente descartados no local. Mais de 32 quilos de mocotó, 12 quilos e meio de bucho, 16 quilos de garganta salgada, 11 quilos de costelinha suína salgada, 2 quilos de costela bovina, 2 quilos de pé suíno, quase 10 quilos de carne seca e quase 4 quilos de linguiça paio foram descartados, totalizando mais de 90 quilos de alimentos jogados fora.

Essa fiscalização é de extrema importância para garantir a segurança alimentar da população. A Vigilância Sanitária e o Procon desempenham um papel fundamental na fiscalização dos estabelecimentos e na proteção dos direitos dos consumidores. É essencial que os comerciantes estejam cientes da importância de manter a higiene e as condições adequadas de armazenamento dos alimentos.

Imagens:
– Imagem 1: [Insira aqui a descrição da imagem 1]
– Imagem 2: [Insira aqui a descrição da imagem 2]
– Imagem 3: [Insira aqui a descrição da imagem 3]
– Imagem 4: [Insira aqui a descrição da imagem 4]
– Imagem 5: [Insira aqui a descrição da imagem 5]
– Imagem 6: [Insira aqui a descrição da imagem 6]
– Imagem 7: [Insira aqui a descrição da imagem 7]

Ajude-nos e avalie esta notícia.
Bruno Rodrigo Souza

Bruno Rodrigo Souza

Bruno é Fundador e Editor no Guia Região dos Lagos

Use os botões abaixo para compartilhar este conteúdo:

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
[wilcity_before_footer_shortcode]