Menu

> Cidades

[wilcity_quick_search_form_shortcode]

Plataformas terão 7 dias para divulgar dados sobre ar-condicionado em veículos

Plataformas deverão informar sobre ar-condicionado em carros em 7 dias

Todos os carros devem andar com o ar-condicionado ligado até que regras sejam atualizadas

O Departamento de Trânsito e Transporte (DTT) divulgou hoje uma nova orientação para todos os motoristas de aplicativos de transporte, como Uber e 99. De acordo com a nota emitida pelo órgão, a partir de agora, todos os carros deverão andar com o ar-condicionado ligado até que as regras sejam atualizadas.

Essa medida vem como uma atualização da política de prevenção à disseminação da covid-19. Durante a pandemia, a orientação era que os carros circulassem com as janelas abertas, para garantir a circulação de ar e reduzir o risco de contaminação. No entanto, estudos recentes mostraram que o uso do ar-condicionado pode ser mais eficiente na purificação do ar.

Segundo especialistas, o sistema de ar-condicionado dos veículos pode filtrar partículas de vírus e bactérias, garantindo um ar mais limpo dentro do carro. Além disso, a circulação contínua do ar pelo sistema de ventilação também contribui para a renovação do ambiente. Portanto, até que novas diretrizes sejam estabelecidas, todos os carros devem utilizar essa forma de circulação de ar.

Código de Defesa do Consumidor e a importância da informação clara

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, todas as informações sobre o serviço prestado devem ser claras e precisas. Isso inclui as políticas oferecidas aos passageiros pelos aplicativos de transporte. Com a nova medida, os aplicativos terão um prazo de sete dias para atualizar e informar aos usuários sobre essa mudança na circulação de ar.

O secretário de Estado de Defesa do Consumidor, Gutemberg Fonseca, destacou a importância dessas informações para que o consumidor possa fazer escolhas conscientes. “É fundamental que as informações sejam claras e precisas, para que o usuário possa decidir se deseja utilizar um veículo com ar-condicionado ligado ou não”, enfatizou.

Essa atualização nas políticas de circulação de ar também se aplica aos motoristas. Caso um motorista se recuse a ligar o ar-condicionado quando solicitado pelo passageiro, ele está cometendo um crime contra o consumidor. Nesse caso, o passageiro pode acionar as autoridades competentes, e o motorista poderá ser conduzido à delegacia por cometer tal delito.

Importância da circulação de ar em ambientes fechados

A pandemia da covid-19 trouxe à tona a importância da circulação adequada de ar em ambientes fechados. A transmissão do vírus é facilitada quando o ar está estagnado e há pouca renovação do ambiente. Por isso, especialistas recomendam a ventilação adequada em espaços fechados, como escritórios, lojas e, agora, também os carros.

Além de reduzir o risco de contaminação pela covid-19, a circulação de ar também contribui para o bem-estar dos ocupantes do veículo. O ar-condicionado ajuda a manter uma temperatura agradável dentro do carro, proporcionando mais conforto aos passageiros, principalmente em dias de calor intenso.

É importante ressaltar que a circulação de ar dentro do veículo não substitui outras medidas de prevenção, como o uso de máscaras e a higienização frequente das mãos. Essas ações devem continuar sendo adotadas para garantir a segurança de motoristas e passageiros.

Conclusão

A nova orientação do Departamento de Trânsito e Transporte para o uso do ar-condicionado em carros de aplicativos de transporte visa garantir a circulação adequada de ar e reduzir o risco de contaminação pela covid-19. Essa medida, embasada em estudos científicos, busca proporcionar um ambiente mais seguro e confortável para motoristas e passageiros.

É fundamental que os aplicativos informem de forma clara e precisa sobre essa mudança na circulação de ar, respeitando o prazo determinado pelo Código de Defesa do Consumidor. Além disso, os motoristas devem estar cientes de que se recusar a ligar o ar-condicionado pode resultar em punições legais. A circulação de ar deve ser considerada como mais uma medida de prevenção, juntamente com o uso de máscaras e a higienização das mãos.

A segurança e o bem-estar dos usuários devem ser prioridade, e é papel dos órgãos competentes e dos aplicativos de transporte garantir que todas as medidas necessárias sejam adotadas. Com essa nova orientação, espera-se uma maior conscientização e cuidado por parte de todos os envolvidos nesse setor.

Ajude-nos e avalie esta notícia.
Felipe Rabello

Felipe Rabello

Felipe é um dos editores do Guia Região dos Lagos.

Use os botões abaixo para compartilhar este conteúdo:

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
[wilcity_before_footer_shortcode]