Menu

> Cidades

[wilcity_quick_search_form_shortcode]

PF vistoria segurança particular em grande evento em Cabo Frio

PF fiscaliza segurança privada de grande evento em Cabo Frio

PF fiscaliza segurança privada de grande evento em : ação visa combater irregularidades

Na noite de quinta-feira, 18/1, a Polícia Federal realizou uma ação em , no Rio de Janeiro, com o objetivo de combater o exercício ilegal da atividade de segurança privada em um evento de grande porte.

Durante a operação, os policiais verificaram a documentação dos vigilantes que estavam trabalhando no local. Foi constatado que alguns deles estavam com o curso de formação vencido e outros estavam sem o curso de extensão para grandes eventos, que é indispensável para festas desse porte.

Devido às irregularidades encontradas, os policiais lavraram um auto de encerramento das atividades de segurança de uma das empresas responsáveis pelo evento. É importante ressaltar que a atividade de segurança privada deve estar previamente autorizada pela Polícia Federal, tanto para os vigilantes armados quanto para aqueles que trabalham desarmados.

Todos os profissionais de segurança privada devem passar por um curso de formação específico, além de reciclagens a cada dois anos. O uso de seguranças clandestinos, sem a devida capacitação, compromete a segurança do local e coloca em risco a vida e a integridade física dos cidadãos.

Denúncias sobre irregularidades ou clandestinidade nas atividades de segurança privada podem ser feitas à DELESP/DREX/SR/PF/RJ pelo e-mail ou telefone disponibilizados no final da notícia.

A fiscalização da segurança privada é crucial para garantir a tranquilidade e o bem-estar dos participantes de eventos de grande porte. Essa ação da Polícia Federal visa combater a atuação de empresas e profissionais não autorizados, que não seguem as regras estabelecidas por lei.

A segurança privada é uma atividade regulamentada no Brasil, e a Polícia Federal é responsável por sua autorização e fiscalização. Esse controle é fundamental para garantir que apenas profissionais capacitados e devidamente autorizados exerçam a atividade, protegendo assim a população e evitando situações de risco.

A ação em Cabo Frio demonstra a importância de se verificar regularmente a documentação dos profissionais de segurança privada. É fundamental que as empresas contratantes também realizem uma verificação criteriosa dos vigilantes que serão responsáveis pela segurança de seus eventos, evitando assim problemas futuros.

Além disso, é responsabilidade das empresas de segurança privada garantir que seus profissionais estejam devidamente capacitados e atualizados. A realização de cursos de formação e a reciclagem periódica são essenciais para que os vigilantes estejam preparados para lidar com situações de risco.

A presença de seguranças não capacitados pode comprometer a eficácia da equipe de segurança como um todo, colocando em risco não apenas os participantes do evento, mas também a reputação da empresa contratante.

A Polícia Federal reforça a importância de denúncias sobre atividades irregulares ou clandestinas na área de segurança privada. Ao identificar empresas ou profissionais que não estejam seguindo as normas estabelecidas, é fundamental que a população denuncie, contribuindo assim para a manutenção da segurança e ordem pública.

A inobservância do auto de encerramento das atividades de segurança pode resultar na responsabilização criminal dos envolvidos. Por isso, é fundamental que as empresas e profissionais de segurança privada sigam as normas estabelecidas e estejam sempre em dia com a documentação e cursos necessários.

A Polícia Federal realiza um importante trabalho no combate ao exercício ilegal da atividade de segurança privada. Essas ações contribuem para garantir a segurança e tranquilidade da população em eventos de grande porte, além de reforçar a importância da regularização e capacitação dos profissionais que atuam nessa área.

É fundamental que a população esteja ciente de seus direitos e denuncie qualquer atividade irregular ou clandestina na área de segurança privada. A cooperação entre a sociedade civil e os órgãos de segurança é essencial para a manutenção da ordem e a proteção dos cidadãos.

Ajude-nos e avalie esta notícia.
Bruno Rodrigo Souza

Bruno Rodrigo Souza

Bruno é Fundador e Editor no Guia Região dos Lagos

Use os botões abaixo para compartilhar este conteúdo:

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
[wilcity_before_footer_shortcode]