Paciente espera atendimento em esteira devido ao excesso de ocupação em hospital de Cabo Frio

spot_img

: Paciente aguarda atendimento em colchonete devido à lotação em hospital de

Na madrugada deste sábado (2), um morador de Cabo Frio enfrentou problemas de atendimento no Hospital Otime Cardoso dos Santos, no Jardim Esperança, devido a um abscesso na região do cóccix. Inicialmente atendido e liberado, ele teve que retornar à unidade por uma crise de dor, aguardando transferência em um colchonete devido à lotação no local.

O caso foi denunciado pelo radialista Fernando Mergulhão, pai do paciente. Ele registrou um vídeo da situação por volta das 2h25 e publicou nas redes sociais. As imagens logo viralizaram. Moradores, indignados, questionaram sobre o uso dos mais de R$ 55 milhões recebidos pelo município do Ministério da Saúde para investimentos na área, além de afirmar que o município vai culpar o aumento de casos de dengue pelo “descaso”.

Após uma longa espera enquanto permaneceu deitado no colchonete, por volta das 4h da madrugada, o paciente foi finalmente atendido. Após a realização de exames, ele foi transferido para o Hospital Central de Emergência (HCE), no bairro São Cristóvão, onde chegou por volta das 9h.

No entanto, conforme relato, o médico que o atendeu no HCE teria informado que não seria possível realizar a cirurgia imediatamente devido à intensa inflamação no local do abscesso. Com isso, o paciente foi medicado e orientado a retornar para casa, aguardando uma nova avaliação para o procedimento cirúrgico.

Segundo informações, a prefeitura de Cabo Frio já foi contatada pelo Portal RC24h para esclarecer a situação, mas até o momento não houve retorno.

Imagem: Pixabay.com

A situação vivenciada pelo morador de Cabo Frio é uma triste evidência dos problemas enfrentados na saúde pública do município. Com a falta de estrutura adequada e a superlotação dos hospitais, os pacientes são colocados em situações desconfortáveis e degradantes, como aguardar por atendimento em colchonetes.

Diante desse cenário, surgem questionamentos sobre a gestão dos recursos destinados à saúde. Cabo Frio recebeu mais de R$ 55 milhões do Ministério da Saúde para investimentos, porém, a população não observa melhorias significativas no sistema de saúde.

A indignação dos moradores também se deve à possibilidade de que o aumento de casos de dengue no município seja resultado desse “descaso” na saúde pública. Com a falta de estrutura adequada no atendimento, o controle de doenças transmitidas por mosquitos se torna mais difícil, aumentando o risco para toda a população.

É necessário que a prefeitura de Cabo Frio assuma a responsabilidade pela situação e tome medidas urgentes para solucionar os problemas na saúde pública. É fundamental investir os recursos de forma eficiente, garantindo a ampliação e modernização dos serviços de saúde, bem como a capacitação dos profissionais.

Além disso, é preciso construir uma rede de hospitais e postos de saúde que atenda adequadamente a demanda da população. A superlotação dos hospitais é uma realidade que compromete a qualidade do atendimento e coloca em risco a vida dos cidadãos.

A situação vivenciada pelo morador de Cabo Frio não é um caso isolado. Infelizmente, são muitos os relatos de pessoas que enfrentam dificuldades e transtornos no sistema de saúde público. É necessário que as autoridades tomem medidas efetivas para mudar essa realidade e garantir o direito fundamental à saúde a todos os cidadãos.

A saúde pública é uma responsabilidade de todos e a população precisa se unir para exigir melhorias. É fundamental que os moradores de Cabo Frio cobrem das autoridades uma gestão eficiente dos recursos destinados à saúde e a melhoria das condições de atendimento nos hospitais e postos de saúde.

Enquanto isso, os moradores de Cabo Frio enfrentam situações desumanas e indignas, como aguardar por atendimento em colchonetes. Essa realidade precisa ser transformada para que a população tenha acesso a um sistema de saúde digno e de qualidade. A pressão da sociedade e o engajamento da população são fundamentais para conquistar essas mudanças tão necessárias.

Ajude-nos e avalie esta notícia.
Bruno Rodrigo Souza

Bruno Rodrigo Souza

Bruno é Fundador e Editor no Guia Região dos Lagos

Use os botões abaixo para compartilhar este conteúdo:

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
[wilcity_before_footer_shortcode]