O que são os celulares básicos e por que são populares?

Você teria um dumbphone? Entenda o que são os 'celulares burros' e por que o modelo tem adeptos pelo mundo | Tecnologia

Dumbphones: entenda por que o modelo tem adeptos pelo mundo

No mundo cada vez mais tecnológico em que vivemos, é comum associarmos aos smartphones a praticidade, a conectividade e a infinidade de recursos que oferecem. No entanto, há um nicho de mercado que vem ganhando espaço nos últimos anos: os dumbphones, também conhecidos como “celulares burros”. Mas por que algumas pessoas estão optando por esse modelo mais simples, em vez dos sofisticados smartphones?

De acordo com a Counterpoint Research, empresa de pesquisa, análise e consultoria estratégica da indústria de tecnologia, o mercado de dumbphones contribui com pouco mais de 2% das vendas gerais de aparelhos nos EUA. Embora esse número seja relativamente baixo, é interessante observar que, em 2022, quase 80% das vendas de dumbphones ocorreram no Oriente Médio, na África e na Índia.

A moda retrô dos celulares burros

O fenômeno dos dumbphones pode ser entendido como uma espécie de volta ao passado, uma nostalgia pela simplicidade dos aparelhos antigos. Esses celulares são projetados para realizar apenas as funções básicas de chamadas e mensagens de texto, sem acesso à internet, redes sociais ou uma infinidade de aplicativos.

Para algumas pessoas, isso pode parecer um retrocesso. No entanto, há quem veja nos dumbphones uma maneira de se desconectar por um tempo do mundo digital e da constante exposição às redes sociais e notificações. Além disso, esses aparelhos costumam ter uma bateria de longa duração, o que é uma vantagem considerável para quem não deseja carregar o celular todos os dias.

Motivos para escolher um dumbphone

Embora os smartphones tenham se tornado indispensáveis na vida cotidiana da maioria das pessoas, há algumas razões pelas quais alguns indivíduos estão optando pela simplicidade dos dumbphones. Confira a seguir alguns desses motivos:

Desintoxicar-se do mundo digital

A constante interação virtual, o excesso de informações e a sensação de estar sempre “conectado” podem ser bastante desgastantes e estressantes. Para algumas pessoas, usar um dumbphone é uma forma de dar um tempo nesse ciclo e se desconectar do mundo digital.

Reduzir distrações

Os smartphones são verdadeiros “tudo em um”: câmeras de alta qualidade, acesso a redes sociais, jogos, aplicativos de mensagens e muito mais. Embora isso seja extremamente conveniente, também pode levar a uma grande quantidade de distrações. Com um dumbphone, é mais fácil manter o foco nas tarefas importantes, sem se preocupar com notificações constantes.

Economizar tempo

Com tantos recursos disponíveis em um smartphone, é fácil se perder em aplicativos, redes sociais e jogos, gastando horas do dia em atividades que não são necessariamente produtivas. Com um dumbphone, o tempo que seria gasto nessas distrações pode ser direcionado para outras atividades mais importantes.

Privacidade e segurança

Com o avanço da tecnologia, a privacidade e a segurança dos dados pessoais se tornaram preocupações cada vez maiores. Os smartphones estão sujeitos a ataques de hackers e podem ser usados para rastrear e monitorar indivíduos. Os dumbphones, por outro lado, têm menos recursos que podem ser explorados por terceiros e oferecem uma maior sensação de privacidade e segurança.

O futuro dos dumbphones

Embora os smartphones continuem dominando o mercado global de telefonia móvel, é interessante observar o crescimento do nicho dos dumbphones. Além de serem uma opção para aqueles que desejam se desconectar do mundo digital, esses aparelhos também são uma alternativa para pessoas idosas ou com dificuldades em lidar com a tecnologia avançada dos smartphones.

Como mencionado anteriormente, a maioria das vendas de dumbphones ocorre em países do Oriente Médio, África e Índia. Isso se deve, em parte, ao fato de que muitas pessoas nesses locais ainda não têm acesso à internet e preferem um aparelho mais simples e acessível.

Portanto, embora os smartphones sejam a escolha da maioria dos consumidores, os dumbphones têm seu espaço no mercado, seja como uma opção para desconexão, uma alternativa mais acessível ou uma escolha consciente de simplicidade. E você, teria um dumbphone?

Ajude-nos e avalie esta notícia.
Felipe Rabello

Felipe Rabello

Felipe é um dos editores do Guia Região dos Lagos.

Use os botões abaixo para compartilhar este conteúdo:

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
[wilcity_before_footer_shortcode]