Maricá recebe evento pioneiro sobre saneamento no Rio de Janeiro

Maricá sedia 1º Seminário Regional do Rio de Janeiro sobre saneamento

sediou o 1º Seminário Regional do Rio de Janeiro da Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento (Assemae) com o objetivo de debater questões relacionadas ao saneamento básico. O evento, que aconteceu entre os dias 18 e 22 de março, contou com palestras, discussões e troca de experiências entre os municípios do estado.

O seminário foi realizado em uma área montada ao lado do fórum, em Araçatiba, e foi uma parceria entre a Prefeitura de , por meio da Companhia de Saneamento de Maricá (Sanemar), e a Assemae. Durante a abertura do evento, foi inaugurada a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do Camburi, que beneficiará cerca de 500 pessoas na região central.

Diversas autoridades estiveram presentes na abertura do seminário, incluindo a nova presidente da Sanemar, Roberta Machado, e o secretário nacional de Saneamento Ambiental, Leonardo Picciani. Machado deu boas-vindas aos participantes e ressaltou a importância do evento para debater as questões relacionadas ao saneamento básico.

Durante o evento, foram discutidos temas como o novo marco legal do governo federal para o saneamento, prestação de serviços, sistema de governança e eficiência energética, e planejamento estratégico. Representantes dos municípios de Maricá, Volta Redonda e Três Rios participaram das discussões.

Rodopiano Evangelista, presidente da Assemae, destacou a importância de divulgar os serviços municipais de saneamento que funcionam bem, como é o caso de Maricá. O município investiu R$ 500 milhões para atender 60 mil pessoas, um desafio arrojado que precisa ser divulgado para o Brasil. Rodopiano também se posicionou contra a privatização do saneamento.

A Sanemar, companhia responsável pelo saneamento de Maricá, foi criada em 2019 e assumiu as obras de esgotamento sanitário no município. Desde então, foram investidos R$ 500 milhões com recursos próprios para beneficiar mais de 60 mil moradores com esgotamento sanitário em diversas regiões da cidade. A estimativa da Prefeitura é de que, até o final deste ano, mais de 300 quilômetros de rede de esgoto sejam concluídos, alcançando uma cobertura de esgotamento sanitário de mais de 30%.

Durante o seminário, também foram apresentados projetos e práticas sustentáveis relacionados ao saneamento e à construção civil. Além disso, foram discutidos aspectos legais e ambientais relacionados ao saneamento.

O evento foi importante para promover a troca de experiências entre os municípios e discutir os desafios e conquistas do setor de saneamento. A realização de eventos como esse contribui para o desenvolvimento e aprimoramento dos serviços municipais de saneamento básico, garantindo melhor qualidade de vida para a população.

Ajude-nos e avalie esta notícia.
Bruno Rodrigo Souza

Bruno Rodrigo Souza

Bruno é Fundador e Editor no Guia Região dos Lagos

Use os botões abaixo para compartilhar este conteúdo:

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
[wilcity_before_footer_shortcode]