Mapeamento Aéreo em Arraial do Cabo identifica 58 locais suspeitos de reprodução do mosquito da Dengue

spot_img

: Mapeamento Aéreo identifica 58 focos de possíveis criadouros da Dengue

Através da coleta de dados georreferenciados e observação direta das informações, foi realizado um mapeamento aéreo em para identificar possíveis focos de criadouros do mosquito da Dengue. O levantamento, que teve início em janeiro, já percorreu uma área de 1,25km² e identificou 58 pontos suspeitos.

De acordo com o engenheiro Wagner da Cunha, responsável pelo trabalho, cada setor mapeado pode abranger um ou mais bairros, dependendo de sua extensão e características geográficas locais. A análise da coloração e condição da água parada permitiu a identificação dos possíveis criadouros, que em sua maioria são piscinas descobertas. Os pontos suspeitos foram encontrados principalmente na região central da cidade e em partes do distrito de Monte Alto.

Após receber a localização dos pontos prováveis de focos da Dengue, a equipe da Vigilância Ambiental de Arraial do Cabo foi enviada para notificar os moradores e realizar a aplicação de larvicida. Até o momento, 70% dos locais já foram vistoriados e a expectativa é de que até o final da próxima semana todos os focos tenham sido eliminados.

O mapeamento aéreo dos possíveis criadouros da Dengue faz parte do planejamento da Vigilância em Saúde de Arraial do Cabo, que busca combater a proliferação do mosquito transmissor da doença. Além dessa ação, estão sendo construídas ferramentas compartilhadas de monitoramento, como o projeto “Tem Foco Aqui”, que permite a atuação integrada entre agentes de saúde e agentes de endemias no combate às arboviroses.

Outra iniciativa em fase experimental é o Projeto Vigilantes Mirins contra a Dengue, que reúne a Vigilância Ambiental, o Programa Saúde na Escola e a Guarda Municipal em uma ação integrada de combate à proliferação de focos do mosquito transmissor. Essas medidas são fundamentais para evitar surtos da doença e proteger a população de Arraial do Cabo.

É importante ressaltar a importância da participação da população nesse combate. Medidas simples como eliminar recipientes que acumulem água parada, manter piscinas limpas e tratadas, e usar repelente são essenciais para evitar a reprodução do mosquito transmissor da Dengue. Além disso, é fundamental denunciar possíveis focos encontrados para as autoridades de saúde locais.

A conscientização e ações preventivas são essenciais para combater a Dengue e garantir a saúde da população de Arraial do Cabo. Com o mapeamento aéreo e a atuação integrada dos órgãos responsáveis, espera-se que a incidência da doença seja reduzida significativamente na região.

Imagens:
[Imagem 1: Vista aérea de Arraial do Cabo com pontos identificados de possíveis criadouros da Dengue] (insira o código HTML da imagem 1 aqui)

[Imagem 2: Ponto de possível criadouro da Dengue identificado no mapeamento aéreo] (insira o código HTML da imagem 2 aqui)

[Imagem 3: Ponto de possível criadouro da Dengue identificado no mapeamento aéreo] (insira o código HTML da imagem 3 aqui)

[Imagem 4: Ponto de possível criadouro da Dengue identificado no mapeamento aéreo] (insira o código HTML da imagem 4 aqui)

É importante ressaltar que as imagens foram capturadas durante o mapeamento aéreo realizado em Arraial do Cabo e evidenciam a importância de identificar e eliminar os criadouros do mosquito da Dengue para evitar a propagação da doença. A colaboração de todos os moradores é essencial nesse processo.

Fonte da Notícia: Guia Região dos Lagos

Ajude-nos e avalie esta notícia.
Bruno Rodrigo Souza

Bruno Rodrigo Souza

Bruno é Fundador e Editor no Guia Região dos Lagos

Use os botões abaixo para compartilhar este conteúdo:

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
[wilcity_before_footer_shortcode]