Macaé: Curso 'Viver de Bike', em Macaé, tem inscrições abertas até segunda para quem deseja empreender no ramo

Curso 'Viver de Bike', em Macaé, tem inscrições abertas até segunda para quem deseja empreender no ramo

Viver de Bike: Curso gratuito em Macaé oferece formação em empreendedorismo e mecânica básica de bicicletas

No próximo mês, terá início o curso “Viver de Bike” em , no Norte Fluminense. Com duração de 30 horas, o curso é totalmente gratuito e oferece aos participantes a oportunidade de aprender sobre mecânica básica de bicicletas, empreendedorismo, gestão financeira e o poder transformador do uso da bicicleta. Além disso, ao final da formação, os alunos receberão uma bicicleta reformada, um capacete e uma trava de segurança para bicicleta.

Inscrições até segunda-feira (24)

As inscrições para o curso “Viver de Bike” estão abertas até a próxima segunda-feira (24) e podem ser feitas pela internet. Os interessados devem ter mais de 18 anos para participar. É importante ressaltar que a seleção dos candidatos levará em consideração critérios socioeconômicos, garantindo prioridade para pessoas negras, indígenas, LGBTQIAP+ e buscando paridade de gênero.

Empreendedorismo no ramo de bicicletas

O curso é uma iniciativa do projeto Pedala , que tem como objetivo incentivar o uso da bicicleta na região. Ele é promovido pelo Instituto Aromeiazero e conta com o apoio da Ocyan, empresa que desenvolve ações socioambientais.

Participação de mulheres

O número de mulheres inscritas no curso “Viver de Bike” tem aumentado a cada edição. Em turmas anteriores, das 162 inscrições feitas por mulheres, 39 foram selecionadas para participar do treinamento. Ao longo de dois anos, 84 pessoas já se formaram pela iniciativa.

Aulas e benefícios

As aulas do curso serão realizadas de 4 de maio a 17 de junho no Bicibase, em Macaé. Além do conhecimento adquirido, os participantes receberão um capacete, uma trava de segurança para bicicleta, um certificado de conclusão e um caderno impresso com o conteúdo do curso. O material pedagógico é desenvolvido pelo Instituto Aromeiazero, uma organização sem fins lucrativos que utiliza a bicicleta como ferramenta para reduzir desigualdades sociais e tornar as cidades mais resilientes.

Para mais informações e inscrições, acesse o site do instituto ou suas redes sociais.

Fonte da Notícia: G1

Ajude-nos e avalie esta notícia.
Bruno Rodrigo Souza

Bruno Rodrigo Souza

Bruno é Fundador e Editor no Guia Região dos Lagos

Use os botões abaixo para compartilhar este conteúdo:

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
[wilcity_before_footer_shortcode]