Menu

> Cidades

[wilcity_quick_search_form_shortcode]

Jovem é detido em Saquarema por suspeita de asfixiar jovem grávida

Jovem é preso após ser suspeito de estrangular adolescente grávida | Enfoco

: Suspeito de matar adolescente grávida por ciúmes é preso

No último sábado (20), o corpo de Kethlen Caroline Cordeiro dos Santos, uma jovem de 17 anos que estava grávida de três meses, foi encontrado em um terreno baldio em , na Região dos Lagos. A principal suspeita é de que seu ex-namorado, identificado como Pedro Henrique, de 21 anos, seja o responsável pelo crime. Nesta segunda-feira (22), ele foi preso em Araruama.

O caso está sendo investigado pela 124ª DP de Saquarema, que apura se o crime foi motivado pelo recente término do relacionamento. Segundo informações da polícia, a adolescente foi encontrada por pedestres com uma coleira de cachorro amarrada no pescoço. Testemunhas relataram que Kethlen e Pedro Henrique tiveram uma discussão e brigaram na última sexta-feira (19), quando ela decidiu terminar o namoro.

O corpo de Kethlen foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Cabo Frio, onde passou por perícia e foi liberado para o sepultamento. A polícia continua investigando o caso para esclarecer todas as circunstâncias do assassinato.

O crime chocou a cidade de Saquarema e levantou discussões sobre a violência contra as mulheres. Infelizmente, casos como esse são frequentes e evidenciam a necessidade de políticas públicas e iniciativas voltadas para a prevenção e enfrentamento da violência de gênero.

É importante destacar que a atitude do agressor possui motivação em ciúmes, uma característica comumente observada em diversos casos de feminicídio. O sentimento de posse e controle sobre a mulher acaba levando a atitudes extremas como essa.

Infelizmente, o Brasil ainda enfrenta altos índices de violência contra as mulheres. De acordo com o levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, foram registrados 1.326 casos de feminicídio em 2020, uma média de quatro crimes por dia. Esses números são alarmantes e reforçam a importância de políticas eficazes de combate a essa grave violência.

Além disso, é fundamental ressaltar que a violência não escolhe classe social, idade, raça ou região. Ela está presente em todas as camadas da sociedade e é responsabilidade de todos combatê-la. Denunciar é fundamental. Conscientizar e educar também são medidas necessárias para quebrar o ciclo de violência e construir uma sociedade mais igualitária.

É imprescindível que a sociedade como um todo se mobilize e apoie as vítimas, além de cobrar das autoridades ações concretas para o combate à violência de gênero. É necessário reforçar a importância da denúncia e da busca por ajuda em casos de violência doméstica ou qualquer forma de agressão contra a mulher. O silêncio só perpetua a violência.

É urgente que sejam implementadas políticas que promovam a igualdade de gênero e que fortaleçam os mecanismos de proteção e acolhimento para as vítimas. A prevenção da violência contra as mulheres passa pela educação, pelo respeito à diversidade e pelo combate ao machismo estrutural.

É fundamental que a justiça seja feita no caso de Kethlen Caroline Cordeiro dos Santos. Seu assassinato deve ser o ponto de partida para uma transformação social que coloque um fim na cultura machista e na violência contra as mulheres.

Imagem: Reprodução/Guia Região dos Lagos

Ajude-nos e avalie esta notícia.
Bruno Rodrigo Souza

Bruno Rodrigo Souza

Bruno é Fundador e Editor no Guia Região dos Lagos

Use os botões abaixo para compartilhar este conteúdo:

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
[wilcity_before_footer_shortcode]