Investigação estadual apura segunda suspeita de óbito por dengue em Cabo Frio

spot_img

investiga possível segunda morte por dengue

está investigando mais um possível óbito por dengue no início deste mês de abril. Segundo o painel de arboviroses da Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro (SES-RJ), um homem entre 40 e 49 anos pode ter sido vítima da doença. No entanto, ainda não há confirmação oficial sobre a causa da morte.

No final de março, outra morte também estava sendo investigada, mas após análises, a suspeita de dengue foi descartada. A cidade registrou até o momento 486 casos da doença em 2023. Esse número representa um aumento de aproximadamente 56% em relação aos 311 casos divulgados em 21 de março.

Apesar do aumento no número de casos, Cabo Frio ainda não atingiu o status de epidemia. De acordo com o painel de arboviroses do estado, a cidade registrou cerca de 219 ocorrências a cada 100 mil habitantes, enquanto o parâmetro para ser considerada uma epidemia é de 300 casos por 100 mil habitantes.

A prefeitura de Cabo Frio e a SES-RJ foram contatadas para dar mais informações sobre as investigações, mas ainda não houve retorno.

A dengue é uma doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, que também pode transmitir outras doenças como zika e chikungunya. É importante que a população esteja sempre atenta aos cuidados para evitar a proliferação do mosquito, como eliminar criadouros de água parada e usar repelentes.

A medida mais eficaz para combater a dengue e outras arboviroses é a prevenção. A população deve adotar medidas simples, como manter a casa limpa, evitar o acúmulo de água parada, usar repelentes e telas nas janelas. Além disso, é fundamental que os órgãos públicos realizem ações de combate ao mosquito, como a eliminação de focos de proliferação e a conscientização da população.

É necessário também que haja investimentos na infraestrutura urbana, com a melhoria do saneamento básico e a manutenção adequada dos espaços públicos. Essas medidas são essenciais para evitar a proliferação do mosquito e o consequente aumento dos casos de dengue.

É importante lembrar que a dengue pode ser fatal e causa sintomas como febre alta, dores no corpo, dor de cabeça e manchas na pele. Caso apresente esses sintomas, é fundamental procurar um serviço de saúde para realizar o diagnóstico e receber o tratamento adequado.

Por isso, é fundamental que a população esteja sempre atenta aos cuidados necessários para prevenir a dengue e outras doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. O combate à dengue é responsabilidade de todos, e juntos podemos evitar a proliferação do mosquito e proteger a saúde da população.

Ajude-nos e avalie esta notícia.
Bruno Rodrigo Souza

Bruno Rodrigo Souza

Bruno é Fundador e Editor no Guia Região dos Lagos

Use os botões abaixo para compartilhar este conteúdo:

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
[wilcity_before_footer_shortcode]