Inspeção geológica é feita pela Defesa e DRM Civil em Morro da Cabocla e Coca em Arraial do Cabo

Arraial do Cabo: Inspeção geológica é realizada pela Defesa e DRM Civil no Morro da Cabocla e Coca

Inspeção geológica é realizada pela Defesa Civil e DRM Civil no Morro da Cabocla e Coca em

A Defesa Civil de recebeu, nesta sexta-feira (1), a visita de geólogos do Departamento de Recursos Minerais do Estado do Rio de Janeiro para realizar um estudo geológico minucioso do Morro da Cabocla e da Coca. Durante esses dias, os geólogos estarão visitando os municípios da baixada litorânea já com o intuito de fazer as vistorias, acompanhando o trabalho dos responsáveis por cada município na avaliação do risco geológico, em termos de movimento de massa e solo.

Os especialistas monitoraram as áreas de risco que possam ter rochas, no caso, blocos que podem se desprender das áreas e atingir as casas. Através desse estudo, esses perigos e riscos iminentes poderão ser amenizados, evitando graves acidentes.

O mapeamento geológico dessas áreas tem a função de fiscalizar ocupações irregulares em lugares não recomendados com risco de movimentação, dando embasamento para futuras intervenções, não só para a mitigação do risco geológico, como também para uma intervenção até da área de urbanização, que é extremamente necessária, como drenagem, pavimentação de ruas, drenagem superficial e escoamento de água.

“A água superficial, problemas de vazamento, esgoto, favorecem a infiltração do solo e, possivelmente, podem desencadear o movimento de massa. Consequentemente, podem provocar acidentes, então a nossa função é prevenir para que isso não aconteça”, afirmou o diretor de geologia, Tulio Marcio do DRM.

Esse trabalho realizado em Arraial do Cabo vai gerar subsídios para o município, por meio de recursos para fazer intervenções, tanto para a minimização de obras do risco geológico, como até para a urbanização, que é muito necessária aqui na região.

As regiões costeiras estão sujeitas a diversos desafios geológicos. Por isso, é fundamental realizar estudos e vistorias regulares para identificar os riscos e adotar medidas preventivas. Nesse sentido, a equipe de geólogos do Departamento de Recursos Minerais do Estado do Rio de Janeiro esteve em Arraial do Cabo para realizar uma inspeção minuciosa no Morro da Cabocla e da Coca.

Durante a visita, os especialistas monitoraram as áreas de risco que podem apresentar rochas instáveis, as quais podem se desprender e causar danos às habitações próximas. Essa análise detalhada dos terrenos permitirá adotar medidas para reduzir esses perigos e evitar acidentes graves.

Além disso, o mapeamento geológico dessas áreas tem o objetivo de verificar possíveis ocupações irregulares em locais de risco, fornecendo uma base sólida para intervenções futuras. Essas intervenções não se limitam apenas à redução do risco geológico, mas também incluem ações relacionadas à urbanização, como melhorias na drenagem, pavimentação de ruas e escoamento de água.

Segundo o diretor de geologia, Tulio Marcio do DRM, a infiltração do solo causada por problemas como vazamentos de água e esgoto pode desencadear movimentos de massa, resultando em acidentes. Por isso, é fundamental prevenir essas situações por meio de um trabalho de monitoramento e intervenções adequadas.

A realização desse estudo em Arraial do Cabo trará subsídios importantes para o município. Ele fornecerá informações essenciais para a obtenção de recursos destinados a obras de redução do risco geológico e à urbanização da região.

Banner

É fundamental que as autoridades estejam atentas aos desafios geológicos existentes nas regiões litorâneas. Ações como essa inspeção realizada pela Defesa Civil e pelo DRM Civil são essenciais para garantir a segurança da população e prevenir acidentes. As informações obtidas nesse estudo serão de grande valia para a tomada de decisões e para o planejamento de intervenções futuras.

A proteção das áreas costeiras é fundamental não apenas para garantir a segurança das pessoas, mas também para preservar o meio ambiente. Através de um trabalho conjunto entre os órgãos responsáveis e o apoio da população, é possível promover um desenvolvimento sustentável e seguro nessas regiões.

Portanto, investir em estudos geológicos e em intervenções adequadas é fundamental para evitar tragédias. A atuação preventiva é essencial para mitigar os riscos e promover a segurança da população. Que iniciativas como essa continuem sendo realizadas e que as regiões costeiras recebam a atenção necessária para garantir um futuro mais seguro e sustentável.

Ajude-nos e avalie esta notícia.
Bruno Rodrigo Souza

Bruno Rodrigo Souza

Bruno é Fundador e Editor no Guia Região dos Lagos

Use os botões abaixo para compartilhar este conteúdo:

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
[wilcity_before_footer_shortcode]