Homem em São Pedro da Aldeia incendeia veículo visando seguro

spot_img

Homem é indiciado por tentativa de fraude ao atear fogo em seu próprio carro em

Um homem foi indiciado pela Polícia Civil de nesta quarta-feira (22) por falsa comunicação de crime, tentativa de estelionato e incêndio após tocar fogo em seu próprio carro e denunciar um falso furto, onde um suposto ladrão teria incendiado seu veículo na terça (23) enquanto ele frequentava um aniversário. O objetivo, de acordo com as autoridades, era receber o dinheiro do seguro.

De acordo com a ocorrência, o indivíduo foi até a 125ª DP de São Pedro da Aldeia por volta das 23h, alegando que, por volta das 21h do mesmo dia, teria estacionado o automóvel, um Jeep Renegade 2018, na Rua Santos Dumont e, em seguida, foi a um aniversário. Posteriormente, por volta das 22h30, ao retornar do evento, ele contou que o veículo não estava mais naquela localidade.

A Polícia Civil conta que, enquanto o fato era registrado, a equipe foi comunicada que o carro teria sido encontrado incendiado em uma área rural da cidade. Após a comunicação, uma guarnição procedeu à região, constatou os fatos e identificou câmeras de segurança nas redondezas de onde o automóvel estava estacionado.

No dia seguinte, o comunicante foi chamado até a delegacia novamente e, após indagações, acabou caindo em contradições e, de acordo com a Polícia Civil, não conseguiu sustentar a história contada anteriormente.

Além disso, ao ser chamado para mostrar o local exato onde o carro estava estacionado, ficou nervoso e confessou a falsa comunicação do crime. Conforme a polícia, o objetivo do indivíduo era receber o dinheiro do seguro do carro. Ele já tinha até mesmo comunicado o incidente à seguradora.

Diante dos fatos, foi solicitada perícia do local do incêndio e colhido o depoimento do falso comunicante, onde ele admitiu a tentativa de fraude. Com isso, foi instaurado um inquérito policial para a devida responsabilização criminal do autor.

Esta prática de incendiar o próprio veículo com o objetivo de receber o valor do seguro é ilegal e considerada um crime. Além de configurar fraude, ela prejudica a sociedade como um todo, pois gera aumento nos valores dos seguros para todos os segurados, além de sobrecarregar ainda mais as investigações policiais.

O caso serve de alerta para que as pessoas não tentem fraudar os seguros e arquem com as consequências de seus atos ilícitos. A Polícia Civil está sempre atenta e trabalhando para identificar e punir aqueles que cometem crimes dessa natureza.

Reforçamos a importância de agir com ética e honestidade em todas as situações, contribuindo para a construção de uma sociedade mais justa e segura para todos.

Ajude-nos e avalie esta notícia.
Bruno Rodrigo Souza

Bruno Rodrigo Souza

Bruno é Fundador e Editor no Guia Região dos Lagos

Use os botões abaixo para compartilhar este conteúdo:

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
[wilcity_before_footer_shortcode]