Dois micos-leões-dourados salvos na África vêm para parque em Cabo Frio

Dois micos-leões-dourados resgatados na África são de parque natural em Cabo Frio

Dois micos-leões-dourados resgatados na África são de um parque natural em

Dois micos-leões-dourados, oriundos de um parque natural em estavam entre os 17 micos e 12 araras-azuis resgatados na África em operação da Polícia Federal e Ibama contra o tráfico de animais silvestres. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (29) pela Prefeitura de Cabo Frio, que administra o Parque Natural Municipal do Mico-Leão-Dourado. Segundo a Prefeitura, os micos tinham uma tatuagem permanente, o que ajudou na identificação.

Os animais (Leontopithecus rosalia), que são ameaçados de extinção, foram descobertos pelo governo do Togo, na África, em um veleiro que tinha saído do Brasil com destino ao Benim, outro país africano. A apreensão ocorreu no primeiro fim de semana de fevereiro.

Segundo a Prefeitura, embora ainda debilitados, os animais resgatados já estão em monitoramento e passam por reabilitação. Os micos estão em quarentena e só podem receber visitas externas em 15 dias.

Os micos ficaram sob cuidados veterinários no continente africano até o último domingo (25), segundo a Prefeitura. Eles voltaram ao Brasil em ação da Polícia Federal em parceria com o Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima, Ibama e outras instituições que atuam contra o tráfico ilegal de animais silvestres. Na segunda-feira (26), o Ministério das Relações Exteriores já havia informado sobre uma missão de retorno ao Brasil de 17 micos-leões-dourados retirados ilegalmente do país. Além dos micos, aves também foram resgatadas.

Segurança no parque em Cabo Frio
A Prefeitura de Cabo Frio informou que, por meio da Secretaria de Meio Ambiente e Saneamento, está realizando uma série de medidas preventivas e de combate ao tráfico de animais silvestres.

Agora, o Parque Natural Municipal do Mico-Leão-Dourado será monitorado por 12 câmeras de vigilância e vai contar com patrulhamento ostensivo com apoio da 8ª Unidade de Policiamento Ambiental (UPAm). O objetivo será combater crimes de caça e captura de animais, como o mico-leão-dourado. Além disso, houve a instalação de pórtico na entrada da área de preservação ambiental.

A Prefeitura disse que as medidas são uma pronta resposta às ações criminosas contra a fauna silvestre nas áreas de proteção ambiental do município.

Imagem ilustrativa de mico-leão-dourado



(Fonte: Guia Região dos Lagos)

A cidade de Cabo Frio, localizada no estado do Rio de Janeiro, teve uma importante participação no resgate de dois micos-leões-dourados na África. Esses animais, que são ameaçados de extinção, foram encontrados em um veleiro que saiu do Brasil com destino ao Benim, país africano. Além dos micos, outras espécies também foram resgatadas, como araras-azuis.

O Parque Natural Municipal do Mico-Leão-Dourado, administrado pela Prefeitura de Cabo Frio, recebeu a informação sobre o resgate dos micos nesta quinta-feira (29). Segundo o órgão, os animais foram identificados por possuírem uma tatuagem permanente. Apesar de debilitados, eles já estão em processo de recuperação e estão sendo monitorados de perto.

Após passarem por cuidados veterinários na África, os micos retornaram ao Brasil por meio de uma ação conjunta da Polícia Federal, Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima, Ibama e outras instituições envolvidas na fiscalização do tráfico de animais silvestres. A missão de retorno também contou com a participação do Ministério das Relações Exteriores.

A cidade de Cabo Frio tem adotado medidas para combater o tráfico de animais silvestres e garantir a segurança do Parque Natural Municipal do Mico-Leão-Dourado. A Secretaria de Meio Ambiente e Saneamento está implementando ações preventivas, como a instalação de 12 câmeras de vigilância e o patrulhamento ostensivo com apoio da 8ª Unidade de Policiamento Ambiental. Além disso, um pórtico foi instalado na entrada do parque para reforçar a proteção da área de preservação ambiental.

Essas medidas têm como objetivo combater crimes como caça e captura de animais silvestres, especialmente o mico-leão-dourado, que é uma espécie em perigo de extinção. A Prefeitura de Cabo Frio ressalta que essas ações são uma resposta rápida às atividades criminosas que afetam a fauna silvestre nas áreas de proteção ambiental do município.

A preservação e proteção dos micos-leões-dourados e de outras espécies ameaçadas de extinção é fundamental para garantir a biodiversidade e equilíbrio dos ecossistemas. É importante que a sociedade esteja engajada na luta contra o tráfico ilegal de animais e na conscientização sobre a importância da conservação da natureza.

Imagem ilustrativa de araras-azuis


Imagem ilustrativa de araras-azuis

É fundamental valorizar e apoiar iniciativas que visem a proteção da fauna silvestre e os esforços para combater o tráfico ilegal de animais. Com a atuação conjunta de instituições governamentais, ONGs e a conscientização da população, é possível preservar essas espécies e garantir um futuro sustentável para o nosso planeta.

Ajude-nos e avalie esta notícia.
Bruno Rodrigo Souza

Bruno Rodrigo Souza

Bruno é Fundador e Editor no Guia Região dos Lagos

Use os botões abaixo para compartilhar este conteúdo:

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
[wilcity_before_footer_shortcode]