Menu

> Cidades

[wilcity_quick_search_form_shortcode]

Dica para se proteger de golpe financeiro: saiba o que fazer quando for vítima

Golpe financeiro: o que fazer se cair em um?

Golpes financeiros: como se proteger e o que fazer se cair em um?

Os golpistas estão cada vez mais criativos na hora de extorquir informações e dinheiro de suas vítimas. Eles utilizam diversas estratégias, como ligações, e-mails ou mensagens de texto, e muitas vezes se passam por outras pessoas para obter o que desejam, como clonar contas do WhatsApp.

Caso você tenha caído em um golpe e tenha realizado um pagamento acreditando que estava lidando com uma pessoa confiável, ou tenha fornecido informações pessoais ou de acesso ao seu computador ou smartphone, é importante agir rapidamente.

A primeira medida a ser tomada é interromper completamente o contato com o golpista. Desligue ligações, não responda a e-mails ou mensagens. Evite fazer qualquer tipo de pagamento adicional ao golpista e tome cuidado com outros golpistas que possam entrar em contato com você alegando que são capazes de ajudá-lo a recuperar o dinheiro perdido. É crucial também bloquear esses contatos.

Em seguida, comunique imediatamente suas instituições financeiras sobre quais informações de conta bancária, cartão de crédito ou débito foram comprometidas. Os bancos têm a possibilidade de cancelar ou reverter transações fraudulentas e, mesmo que o dinheiro não possa ser recuperado, a instituição pode proteger sua conta contra o acesso de golpistas.

Caso seu número de celular tenha sido clonado, informe imediatamente à sua companhia telefônica. Dessa forma, a operadora pode cancelar a linha, evitando que criminosos se passem por você e enganem seus familiares e amigos. Além disso, avise as pessoas próximas a você sobre o golpe, para que elas fiquem atentas a possíveis tentativas de contato fraudulentas.

Se o seu computador ou smartphone foi acessado ou afetado de alguma forma por um golpe, verifique se o antivírus está atualizado e se o sistema do dispositivo está livre de malware. Talvez seja necessário buscar ajuda de uma empresa especializada em reparos de computadores e smartphones.

Outra medida importante é alterar suas senhas de contas bancárias, cartões de crédito, redes sociais e e-mails para limitar o acesso não autorizado. Utilize senhas fortes, combinando letras maiúsculas e minúsculas, números e caracteres especiais. Evite utilizar senhas óbvias ou que possam ser facilmente relacionadas a você, como datas de nascimento ou nomes de familiares.

É fundamental também ficar atento a outros riscos em potencial que podem surgir a partir do vazamento de dados pessoais. Golpistas podem utilizar suas informações para abrir contas bancárias ilegítimas, obter empréstimos fraudulentos ou adquirir veículos em seu nome. Além disso, há o risco de extorsão e chantagens. Por isso, monitore regularmente as atividades de sua conta bancária e informe o banco sobre qualquer suspeita de fraude.

Se receber links suspeitos por mensagem de texto ou e-mail, evite clicar neles. Verifique a procedência antes de abrir qualquer link. Se tiver dúvidas, entre em contato diretamente com a instituição ou empresa responsável para confirmar se foi ela que entrou em contato.

É importante ressaltar que, além dessas medidas, é fundamental manter-se atualizado sobre as técnicas utilizadas pelos golpistas. Esteja atento às notícias e orientações sobre as modalidades de golpes mais comuns e compartilhe essas informações com seus familiares e amigos para garantir a segurança de todos.

Lembre-se, agir rapidamente é essencial para minimizar os danos causados por um golpe financeiro. Portanto, não hesite em tomar as medidas necessárias para proteger suas informações e recuperar seu dinheiro, caso tenha sido vítima de um golpe.

Ajude-nos e avalie esta notícia.
Felipe Rabello

Felipe Rabello

Felipe é um dos editores do Guia Região dos Lagos.

Use os botões abaixo para compartilhar este conteúdo:

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
[wilcity_before_footer_shortcode]