Calor intenso causa desconforto a alunos e funcionários das escolas de Arraial do Cabo devido à negligência da Enel.

spot_img

: Escolas municipais enfrentam problemas de calor devido à inação da Enel

O verão está chegando ao fim em , mas o desconforto causado pelo calor nas escolas municipais da região continua, sem previsão de solução. Há três meses, a Justiça determinou que a Enel, concessionária responsável pelo fornecimento de energia elétrica, ampliasse a capacidade de carga elétrica em 16 escolas para a instalação de sistemas de refrigeração. No entanto, até o momento, nada foi feito para resolver esse problema. A população denuncia a falta de vontade do município em solucionar a questão, mas, segundo a prefeitura, trata-se de um atraso de três meses que está prejudicando o bem-estar dos alunos e funcionários.

A Justiça impôs uma multa diária de R$ 500 em caso de descumprimento da decisão, mas a concessionária não deu nenhum indício de execução da ordem até o momento. Já foram acumulados R$ 45 mil em penalidades, e o valor máximo estabelecido pelo tribunal é de R$ 50 mil.

O secretário de educação, Bernardo Alcântara, expressou sua insatisfação com a situação e destacou que a Enel não atendeu à determinação judicial. Segundo ele, a prefeitura já pagou uma tarifa de R$ 30 mil para aumentar a carga elétrica na Escola Adolpho Beranger, mas a concessionária não realizou nenhuma modificação até agora. Alcântara ressaltou que a falta de ar-condicionado adequado está prejudicando os alunos e funcionários, que têm que suportar o calor.

A Enel afirmou, em nota, que técnicos estiveram na Escola Adolpho Beranger e constataram que a medição estava dentro dos padrões de normalidade. Segundo a concessionária, o fornecimento de energia apresenta problemas apenas quando todos os aparelhos de ar-condicionado são ligados ao mesmo tempo. A Enel também afirmou que aguarda o envio da documentação requerida pela prefeitura para realizar o projeto de aumento de carga elétrica na escola. A empresa destacou que o funcionamento adequado dos aparelhos de ar-condicionado está diretamente relacionado à carga disponível para o cliente e que entrará em contato novamente com o município para solucionar a pendência.

O secretário de educação destacou que a documentação já foi enviada tanto para a Escola Adolpho Beranger quanto para as outras unidades. O Portal entrou em contato com a Enel para questionar sobre o atraso na ampliação de carga elétrica e aguarda uma resposta.

A situação enfrentada pelas escolas municipais de Arraial do Cabo é preocupante. Alunos e funcionários estão sofrendo com o calor intenso dentro das salas de aula, o que prejudica o aprendizado e o desempenho de todos. É lamentável que a Enel não tenha cumprido a determinação judicial e resolvido o problema em tempo hábil.

A falta de vontade do município em resolver essa questão também é um aspecto preocupante. As autoridades locais deveriam fazer o possível para garantir o bem-estar dos alunos e funcionários, buscando soluções urgentes e eficientes. É inadmissível que os estudantes tenham que suportar temperaturas elevadas durante as aulas, comprometendo seu rendimento acadêmico.

Além disso, a multa diária de apenas R$ 500 imposta à Enel parece ser insuficiente para estimular a empresa a agir. A concessionária tem optado por pagar a penalidade em vez de realizar as modificações necessárias, o que evidencia uma falta de responsabilidade e compromisso com a comunidade.

É fundamental que a Enel cumpra a determinação judicial e amplie a capacidade de carga elétrica nas escolas de Arraial do Cabo o mais rápido possível. O bem-estar dos alunos e funcionários deve ser uma prioridade, e as autoridades municipais devem cobrar e fiscalizar o cumprimento dessa decisão. Só assim será possível garantir um ambiente adequado para o aprendizado e o desenvolvimento dos estudantes.

Ajude-nos e avalie esta notícia.
Bruno Rodrigo Souza

Bruno Rodrigo Souza

Bruno é Fundador e Editor no Guia Região dos Lagos

Use os botões abaixo para compartilhar este conteúdo:

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
[wilcity_before_footer_shortcode]