Cabo Frio: Protesto pelo assassinato brutal de turista é adiado para o fim de abril

spot_img

Manifestação pela morte de turista espancado é adiada para abril

A manifestação que estava marcada para este sábado (16) na Praia do Forte, em , foi adiada para o dia 20 de abril. A manifestação é em homenagem a Rodrigo Canust Pereira, um turista de 35 anos que foi brutalmente espancado até a morte durante o Carnaval na cidade. O protesto tem como objetivo cobrar justiça pela morte de Rodrigo.

Devido ao adiamento da manifestação, havia dúvidas se as atividades dos ambulantes e barraqueiros seriam suspensas ou não. No entanto, a prefeita Magdala Furtado revogou a suspensão das atividades, permitindo que os ambulantes e barraqueiros continuem trabalhando normalmente.

A família de Rodrigo não divulgou o motivo do adiamento da manifestação, mas compartilharam a nova data nas redes sociais. O protesto está marcado para acontecer às 13h e a família disponibilizou um ônibus para quem quiser participar.

Rodrigo Canust Pereira foi agredido a pauladas por barraqueiros que atuam na Praia do Forte. O empresário, morador de Queimados, era dono de uma padaria na cidade. O crime causou grande comoção em e na cidade de Queimados, onde Rodrigo era muito querido.

A investigação do caso está em andamento e três pessoas foram presas em flagrante pelo crime. Mais duas pessoas foram indiciadas e tiveram a prisão decretada com base em provas e depoimentos de testemunhas. A licença da barraca onde o crime ocorreu continua suspensa.

A mãe de Rodrigo, Rosangela Canust, lamentou a perda do filho e clamou por justiça nas redes sociais. Ela pede que o mesmo não ocorra com outras vidas e espera que a justiça seja feita.

A morte de Rodrigo Canust Pereira chocou a região e levanta questões sobre a segurança e ações violentas na cidade. A violência por disputa de espaço na praia é um problema recorrente em destinos turísticos, e o caso de Rodrigo se tornou emblemático desse tipo de situação.

Apesar do adiamento da manifestação, a cobrança por justiça continua. A família e amigos de Rodrigo esperam que o caso seja esclarecido e que os responsáveis sejam punidos de acordo com a gravidade do crime cometido.

É importante que casos como o de Rodrigo não sejam esquecidos e que a sociedade cobre medidas efetivas para garantir a segurança de moradores e turistas nos destinos turísticos. A violência não pode ser tolerada e a responsabilização dos envolvidos é fundamental para a busca por justiça e a prevenção de novos casos semelhantes.

O adiamento da manifestação não diminui a importância de cobrar por justiça e tomar medidas para garantir a segurança nos destinos turísticos. A sociedade deve se mobilizar e exigir ações concretas das autoridades para evitar cenas de violência como a que vitimou Rodrigo Canust Pereira. O turismo é uma atividade econômica importante para muitas cidades, mas não pode ser feito às custas da segurança e da vida das pessoas.

É fundamental que as investigações continuem e que a justiça seja feita. A família de Rodrigo Canust Pereira, assim como a sociedade como um todo, espera por respostas e por medidas efetivas para que crimes como esse não se repitam. A segurança é um direito de todos e deve ser garantida pelos órgãos competentes.

Imagens:
1. [Imagem](https://i0.wp.com/guiaregiaodoslagos.com.br/wp-content/uploads/2023/12/1702487168_45_Sao-Pedro-da-Aldeia-Governo-do-Estado-promove-obras-no.jpeg?resize=117%2C117&ssl=1): a imagem mostra uma autoridade em inauguração de obras em São Pedro da Aldeia. Ela foi deletada na repostagem.
2. [Imagem](https://rc24h.com.br/wp-content/uploads/2021/02/bandeira-do-brasil-768×432.jpg): imagem da bandeira do Brasil. Esta imagem foi deletada na repostagem

Ajude-nos e avalie esta notícia.
Bruno Rodrigo Souza

Bruno Rodrigo Souza

Bruno é Fundador e Editor no Guia Região dos Lagos

Use os botões abaixo para compartilhar este conteúdo:

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
[wilcity_before_footer_shortcode]