Cabo Frio: promove campanha para a oposição”

spot_img

Assédio moral afasta médico ortopedista em

Uma denúncia de assédio moral a um médico ortopedista muito querido em trouxe grande repercussão na cidade. Segundo a denúncia, Francis Melo, concursado há mais de dez anos na prefeitura, foi afastado das funções no ambulatório do Jardim Esperança desde a última sexta-feira (17) por questões políticas.

De acordo com o próprio médico, a motivação do afastamento seria uma suposta “campanha para a oposição” do governo de Magdala Furtado (PV), o que ele negou veementemente destacando que “nunca trabalhou para políticos” e que o trabalho dele “sempre foi voltado para o bem-estar dos pacientes”.

Conforme o relato, o fato aconteceu depois que o médico teria feito um plantão normal na quarta (15) e, na quinta-feira (16), recebeu um comunicado pelo Whatsapp, enviado por uma supervisora da Saúde, de que deveria procurar a unidade em que trabalhava no Jardim Esperança, para receber um memorando oficial da Secretaria. De imediato, ele ligou para a profissional, que teria alegado que o motivo do afastamento seria porque ele estava fazendo campanha para a oposição, o que Francis negou.

Já no memorando oficial, constava a determinação do afastamento imediato das funções para que ficasse à disposição do gabinete, o que, numa linguagem mais popular, trata-se de uma espécie de suspensão. Nesse momento, nada sobre a suposta propaganda política foi mencionado. Ele também não recebeu qualquer outra justificativa plausível para o afastamento.

Posteriormente, Francis conta que foi buscar esclarecimentos sobre a suspensão, inclusive com pessoas do governo. O ortopedista conversou com vereadores e assessores da prefeita, e alguns teriam até mesmo se desculpado, contudo, não mudou o fato dele ter ficado “constrangido e decepcionado com a situação”.

Além disso, Francis também diz estar preocupado porque acompanha o tratamento de vários pacientes e que, só nesta quarta-feira (22), tinha expectativa de atender, pelo menos, 40 pessoas. O médico afirma que entende que é uma decisão da prefeitura, mas que deseja retomar as atividades como médico no Hospital do Jardim Esperança, pois ama essa função.

O médico pontuou, ainda, que “não faz qualquer distinção de atendimento no SUS e no particular”, que adora o Sistema Único de Saúde (SUS) e que, inclusive, atende muitos pedidos de vereadores da base, mas que isso não faz qualquer diferença para ele, pois presta atendimento às pessoas.

Diante da situação, Francis planeja procurar o Conselho Nacional de Medicina para entender os seus direitos e avaliar os próximos passos em sua defesa.

Vale pontuar que Cabo Frio enfrenta inúmeras denúncias de falta de médicos ortopedistas na saúde pública, fato que gerou ainda mais revolta na população, que considera Francis extremamente querido na cidade.

Diante dos fatos, o Portal entrou em contato com a prefeitura de Cabo Frio, questionando a motivação do afastamento de Francis e o fato de isso ter acontecido em meio a um momento em que a cidade conta com poucos profissionais da área. Até o momento, o Portal não obteve retorno.

Fonte da notícia: Guia Região dos Lagos

Ajude-nos e avalie esta notícia.
Bruno Rodrigo Souza

Bruno Rodrigo Souza

Bruno é Fundador e Editor no Guia Região dos Lagos

Use os botões abaixo para compartilhar este conteúdo:

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
[wilcity_before_footer_shortcode]