Búzios: Tribunal rejeita pedido de liberdade para suspeito de assassinar turista argentina

spot_img

Búzios: Justiça nega habeas corpus para acusado de matar argentina em Búzios

Por unanimidade, a 8ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio negou o pedido de habeas corpus feito pela defesa de Carlos José França, acusado de matar a trapezista argentina Florencia Aranguren, em dezembro de 2023, na cidade de .

A 8ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio decidiu por unanimidade negar o pedido de habeas corpus feito pela defesa de Carlos José França, que é acusado de matar a trapezista argentina Florencia Aranguren. O crime ocorreu em dezembro de 2023, na cidade de . A defesa alegava constrangimento ilegal e questionava a celeridade no andamento do processo, porém os desembargadores entenderam que não havia fundamentos para a soltura do réu.

O caso teve início quando Florencia foi brutalmente assassinada a facadas no dia 6 de dezembro, enquanto passeava com seu cachorro em uma trilha que levava à Praia José Gonçalves. As câmeras de segurança da região registraram Florencia caminhando por uma rua minutos antes do acusado, que a seguia de bicicleta.

Processo judicial

No dia 30 de janeiro, ocorreu a primeira audiência de instrução e julgamento do caso. O juiz responsável, Danilo Marques Borges, decidiu que Carlos José França irá a júri popular. A defesa, na ocasião, já havia pedido a soltura do réu, mas o juiz considerou as provas apresentadas pela acusação suficientes para mantê-lo preso.

O processo continua em andamento e a data do júri popular ainda não foi definida. A expectativa é que o julgamento ocorra ainda este ano.

Segurança em Armação dos Búzios

O brutal assassinato de Florencia Aranguren em Armação dos Búzios levantou preocupações sobre a segurança na cidade. Apesar de ser considerado um destino turístico tranquilo e paradisíaco, o crime chocou moradores e turistas.

As autoridades locais enfatizam que casos como esse são isolados e que Armação dos Búzios continua sendo um local seguro para visitantes. A polícia está trabalhando para esclarecer o crime e garantir a justiça.

O crime chocou moradores e turistas

O assassinato de Florencia Aranguren chocou tanto moradores quanto turistas em Armação dos Búzios. A jovem argentina era uma trapezista talentosa e artista circense. Sua morte trágica deixou um vazio na comunidade e no mundo artístico.

Familiares e amigos de Florencia estão lutando por justiça e esperam que o acusado seja condenado pelo crime cometido. A trapezista era conhecida por sua paixão pela arte e pela vida, e sua ausência é lamentada por todos aqueles que a conheciam e admiravam.

Andamento do processo

O processo que envolve o assassinato de Florencia Aranguren segue em andamento. As autoridades estão trabalhando para reunir todas as evidências e esclarecer todos os detalhes do crime.

O juiz responsável pelo caso determinou que Carlos José França seja levado a júri popular, o que significa que será a população que decidirá sobre sua culpa ou inocência. A data do julgamento ainda não foi marcada, mas a expectativa é que ocorra ainda este ano.

Considerações finais

O assassinato de Florencia Aranguren em Armação dos Búzios foi um crime brutal que chocou tanto moradores quanto turistas. O caso está sendo acompanhado de perto pela justiça e pela comunidade, que espera por justiça e segurança no balneário turístico.

As autoridades estão trabalhando para esclarecer todos os detalhes do crime e garantir que o acusado seja julgado de acordo com a lei. Enquanto isso, amigos e familiares de Florencia continuam lutando por justiça e lamentando a perda de uma talentosa trapezista e artista circense.

Aguarda-se agora a definição da data do júri popular, onde a população terá a responsabilidade de decidir sobre a culpa ou inocência de Carlos José França.

Fonte: Guia Região dos Lagos

Imagem relacionada à notícia:

Ajude-nos e avalie esta notícia.
Bruno Rodrigo Souza

Bruno Rodrigo Souza

Bruno é Fundador e Editor no Guia Região dos Lagos

Use os botões abaixo para compartilhar este conteúdo:

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
[wilcity_before_footer_shortcode]