Búzios: Dia Municipal dos Quilombolas é comemorado em 16/03 em Búzios

spot_img

Comemoração do Dia Municipal do Quilombola em Armação dos Búzios

No dia 16 de março, a Prefeitura de , por meio da Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia, celebrará o Dia Municipal do Quilombola. Essa data foi estabelecida pela Lei nº 1021 de 10 de setembro de 2014. O evento será realizado das 14h às 16h e terá como anfitriã a Escola Municipal Quilombola Eva Maria da Conceição Oliveira, com a participação da equipe escolar, da Coordenação de Programas e Projetos e colaboração da Educação Integral.

A comemoração do Dia Municipal do Quilombola tem como objetivo desmantelar narrativas prejudiciais e ampliar a discussão sobre temas relevantes no cotidiano educacional. Mesmo após 135 anos da Abolição da Escravatura, o racismo ainda persiste nas estruturas sociais brasileiras. Portanto, promover iniciativas no ambiente escolar é fundamental para combater essa realidade e promover a igualdade racial.

O papel proativo da escola no combate ao racismo

A escola desempenha um papel crucial na luta contra o racismo, especialmente ao romper com a lógica colonialista e resgatar os saberes e narrativas quilombolas. Ao valorizar as expressões culturais afro-brasileiras, a escola proporciona ferramentas para a construção da identidade da população negra em .

Valorizar a cultura e história quilombola é uma forma de resgatar as raízes e fortalecer a identidade dos alunos quilombolas. Além disso, é essencial que todas as crianças tenham acesso a uma educação que promova o respeito à diversidade étnico-racial e combata qualquer forma de discriminação.

A importância da conscientização

O Dia Municipal do Quilombola é uma oportunidade de conscientizar a comunidade escolar sobre as contribuições dos quilombolas para a formação da sociedade brasileira. Essa conscientização é fundamental para desconstruir estereótipos e preconceitos enraizados na sociedade, que muitas vezes são reproduzidos no ambiente escolar.

Através de atividades educativas e culturais, como palestras, apresentações artísticas e exposições, é possível promover a valorização da cultura quilombola e a reflexão sobre a importância da igualdade racial. Além disso, é essencial que a escola trabalhe de forma integrada com a comunidade, buscando parcerias e envolvendo os pais e responsáveis no processo educativo.

A importância da lei

A Lei nº 1021, que estabelece o Dia Municipal do Quilombola em Armação dos Búzios, é de extrema importância para fazer com que esse tema seja abordado de maneira sistemática nas escolas. Ao definir uma data específica para a celebração e conscientização sobre a cultura quilombola, a lei contribui para que as escolas promovam atividades e projetos relacionados ao tema ao longo do ano letivo.

Essa lei também é uma forma de reconhecimento e valorização das comunidades quilombolas presentes no município, destacando a importância de preservar a memória e promover a igualdade racial. É essencial que os estudantes tenham acesso a informações e conhecimentos sobre a cultura e história afro-brasileira, contribuindo para a construção de uma sociedade mais justa e inclusiva.

Conclusão

A comemoração do Dia Municipal do Quilombola em Armação dos Búzios é um importante passo para promover a igualdade racial e combater o racismo no âmbito educacional. A valorização da cultura quilombola e o resgate das narrativas e saberes dessa comunidade são essenciais para a construção de uma identidade negra positiva e para a conscientização de toda a sociedade.

Por meio de atividades educativas e culturais, as escolas têm a oportunidade de promover a reflexão e o diálogo sobre a diversidade étnico-racial, desconstruindo estereótipos e preconceitos. Além disso, é fundamental que as leis que visam a promoção da igualdade racial sejam efetivas e cumpridas, garantindo que todos os estudantes tenham acesso a uma educação que valorize a diversidade e combata o racismo.

Portanto, a celebração do Dia Municipal do Quilombola é um momento de valorização, reflexão e conscientização sobre a cultura quilombola, contribuindo para a construção de uma sociedade mais justa, igualitária e livre de preconceitos.

Fonte da imagem: Guia Região dos Lagos

Ajude-nos e avalie esta notícia.
Bruno Rodrigo Souza

Bruno Rodrigo Souza

Bruno é Fundador e Editor no Guia Região dos Lagos

Use os botões abaixo para compartilhar este conteúdo:

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
[wilcity_before_footer_shortcode]