Ato em Cabo Frio protesta contra visita de Bolsonaro e homenageia Marielle Franco

spot_img

Cabo Frio: Manifestação repudia visita de Bolsonaro e relembra morte de Marielle Franco

Nesta quinta-feira (14), na véspera da passagem do ex-presidente Jair Bolsonaro em , a Praça Porto Rocha foi palco de um ato de repúdio ao político. Diversos cartazes foram colados em pontos estratégicos, exibindo frases como “Sem anistia, sem perdão. Bolsonaro na prisão” e trechos polêmicos proferidos pelo ex-presidente.

Além disso, um prédio próximo à praça foi utilizado como tela para projetar a frase “Parem de nos matar”, em memória à ex-vereadora do Rio de Janeiro, Marielle Franco (Psol), assassinada há seis anos. Essa manifestação anual ocorre todos os dias 14 de março na cidade e tem como objetivo cobrar justiça pelo caso.

Imagem: Guia Região das Lagos

O ex-presidente Bolsonaro chegou a por volta das 15h30 para participar da inauguração do diretório do Partido Liberal (PL) na Praça Porto Rocha.

Os organizadores do ato têm planos de estender uma faixa de protesto na Ponte Feliciano Sodré nesta sexta-feira (15).

Relembrando Marielle Franco

Marielle Franco era uma vereadora do Rio de Janeiro pelo partido Psol. No dia 14 de março de 2018, ela foi brutalmente assassinada, juntamente com o motorista Anderson Gomes, após participar de um evento político na cidade. Os assassinos, até hoje, não foram completamente identificados, e o caso segue sem uma solução definitiva.

O assassinato de Marielle gerou comoção nacional e internacional, e sua morte se tornou símbolo da luta por justiça e pelos direitos humanos. Ela era conhecida por seu ativismo em defesa dos direitos das mulheres, dos negros e das favelas, além de denunciar a violência policial.

Manifestação em repúdio a Bolsonaro

A visita de Jair Bolsonaro a Cabo Frio gerou reações por parte de diversos grupos, que se manifestaram contra a presença do ex-presidente na cidade. Os cartazes colados na Praça Porto Rocha e as projeções em um prédio próximo evidenciaram o descontentamento de uma parte da população com o político.

Vale ressaltar que o ato de repúdio aconteceu de forma pacífica e organizada por integrantes do Psol, partido de Marielle Franco. A intenção era não só criticar Bolsonaro, mas também chamar atenção para a necessidade de justiça no caso do assassinato da ex-vereadora.

A frase “Sem anistia, sem perdão. Bolsonaro na prisão” expressa a indignação com as atitudes e declarações do ex-presidente, reforçando a ideia de que ele deveria ser responsabilizado por seus atos. Já a projeção com os dizeres “Parem de nos matar” faz referência à persistência da violência, especialmente contra minorias, e reforça a importância da luta pelos direitos humanos.

Esse tipo de manifestação é fundamental para o exercício da democracia, pois permite que diferentes vozes sejam ouvidas e que críticas sejam feitas de forma pacífica e organizada. É importante destacar que o direito à manifestação e a liberdade de expressão são fundamentais para o fortalecimento da sociedade e para a busca por um país mais justo e igualitário.

Fonte da Notícia: Guia Região dos Lagos

Ajude-nos e avalie esta notícia.
Bruno Rodrigo Souza

Bruno Rodrigo Souza

Bruno é Fundador e Editor no Guia Região dos Lagos

Use os botões abaixo para compartilhar este conteúdo:

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
[wilcity_before_footer_shortcode]