Ameaça de massacre em escola de Araruama assusta alunos e pais – Notícia de Araruama

cadastre-se aqui

A ameaça de um massacre tem aterrorizado alunos e responsáveis ​​de uma escola particular de . O caso aconteceu nesta quarta-feira (16) quando alunos encontraram “Massacre às 11h30! Isso não é brincadeira! Boa sorte!”, no banheiro do CEM – Centro Educacional Margarida, localizado no centro da cidade.

O tumulto estourou logo, e os pais foram avisados ​​de que alguém havia ido à unidade buscar seus filhos. A Polícia Militar também foi acionada para tranquilizar os envolvidos.

O centro educativo explicou em nota que a situação começou com uma pichação no banheiro masculino, que expôs o texto de símbolos racistas e agressivos na última quinta-feira (10).

“Um comportamento jamais ocorrido no CEM. As coordenadoras foram às salas de aula conversar com os alunos sobre a importância do respeito ao próximo e a falta de limites que os levam a adotarem posturas inadequadas ao convívio social. Além disso a direção conversou com os alunos no Hino Nacional às 7h15, na sexta-feira”.

Ainda de acordo com o Colégio, na manhã do ocorrido, dois alunos procuraram a Coordenadora do Ensino Médio informando que um colega teria colocado uma mensagem no banheiro e logo, a atenção foi intensificada no local.

“De fato, uma aluna escreveu uma frase de ameaça. Não foi encontrado nenhum objeto que pudesse ser utilizado. Esta foi descoberta e admitiu ter realizado tal prática sem intenção de agredir alguém. Os responsáveis foram chamados à escola, a situação foi resolvida e providências estão sendo tomadas. O CEM está atento em todo tempo com a relação à segurança e ao bem-estar de todos, desenvolvendo projetos socioemocionais no decorrer do ano letivo”.

Segundo outros alunos, o aluno que provocou o acidente foi expulso da unidade. Não é a primeira vez que ela se mete em encrenca depois que uma reportagem disse que ela já se envolveu com gangues na cidade.

Confirmando que ela já se envolveu com gangues na cidade, esta não é a primeira vez que ela causa problemas.

Também foi noticiado que três estudantes criariam um Instagram “falso” para postar postagens ameaçadoras, marcando algumas crianças, muitas delas negras, com ameaças de morte além de suásticas (símbolos nazistas). Eles também disseram que colegas disseram coisas como “os negros devem morrer” na conta.

Apesar do susto, as aulas continuaram normalmente depois que a direção da escola tomou providências.

cadastre-se aqui
Ajude-nos e avalie esta notícia.
Bruno Rodrigo Souza

Bruno Rodrigo Souza

Bruno é Fundador e Editor no Guia Região dos Lagos

Use os botões abaixo para compartilhar este conteúdo:

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
[wilcity_before_footer_shortcode]