Alunos de escola em Cabo Frio relatam más condições

spot_img

Escola Municipal Alfredo Castro em : Alunos denunciam condições precárias

Alunos da Escola Municipal Alfredo Castro, em , voltaram a fazer denúncias sobre as condições precárias na instituição de ensino. Dessa vez, os estudantes relataram uma série de problemas, incluindo falta de ar-condicionado, bebedouros com mau cheiro, falta de limpeza, chão inadequado com acúmulo de poeira, banheiros sem portas, entre outros.

Nesta segunda-feira (1°), os alunos foram liberados das aulas devido a uma pintura realizada nas salas, o que gerou um forte cheiro de tinta e muita poeira. Segundo relatos dos estudantes, a escola tentou manter as aulas mesmo com as condições prejudiciais, porém, diante da impossibilidade de permanecer nas salas de aula, eles foram liberados por volta das 8h.

Um dos alunos denunciou a falta de ar-condicionado em algumas salas. De acordo com ele, apenas quatro salas contam com o equipamento, enquanto as demais sofrem com o calor, tendo apenas ventiladores que não são suficientes para refrescar o ambiente.

Outro problema destacado pelos estudantes é a falta de higiene nos bebedouros da escola. Eles relatam que os bebedouros ficam sujos, com cheiro horrível e com água pelo chão. Além disso, os alunos também mencionaram a falta de uma quadra para a prática de atividades esportivas.

Essa não é a primeira vez que a Escola Municipal Alfredo Castro é alvo de denúncias. Recentemente, o vereador Davi Souza visitou a instituição e constatou a falta de extintores de incêndio, o que coloca em risco a segurança dos alunos. Além disso, ele também identificou problemas de infraestrutura no prédio da escola.

Diante das denúncias, a reportagem entrou em contato com a prefeitura de Cabo Frio para saber o posicionamento do município. Em resposta, a Secretaria de Educação informou que todas as 87 unidades escolares recebem atenção diariamente e que atende às solicitações das equipes diretivas. Quanto à Escola Municipal Alfredo Castro, os aparelhos de ar-condicionado já foram instalados e a unidade passou por pintura durante um feriado. Além disso, foi realizada a limpeza do local nesta segunda-feira (1°). A prefeitura também informou que abrirá um processo para aplicação de resina no piso da escola, visando resolver essa questão em breve.

As condições precárias da Escola Municipal Alfredo Castro expõem a falta de investimentos na educação básica e comprometem o pleno desenvolvimento dos alunos. É necessário que as autoridades responsáveis tomem medidas urgentes para solucionar os problemas estruturais e garantir um ambiente escolar adequado, seguro e propício ao aprendizado. A educação de qualidade é um direito fundamental de todas as crianças e adolescentes, e cabe às instituições e governantes assegurarem esse direito.

[Imagem: Escola Municipal Alfredo Castro](https://guiaregiaodoslagos.com.br/wp-content/uploads/2021/07/Escola-Municipal-Alfredo-Castro-em-Cabo-Frio-2.jpg)

[Imagem: Alunos das Escola Municipal Alfredo Castro denunciam condições precárias](https://guiaregiaodoslagos.com.br/wp-content/uploads/2021/07/Alunos-da-Escola-Municipal-Alfredo-Castro-em-Cabo-Frio-denunciam-condicoes-precaria-1.jpg)

[Imagem: Alunos denunciam falta de ar-condicionado na Escola Municipal Alfredo Castro](https://guiaregiaodoslagos.com.br/wp-content/uploads/2021/07/Alunos-denunciam-falta-de-ar-condicionado-na-Escola-Municipal-Alfredo-Castro-em-Cabo-Frio.jpg)

Ajude-nos e avalie esta notícia.
Bruno Rodrigo Souza

Bruno Rodrigo Souza

Bruno é Fundador e Editor no Guia Região dos Lagos

Use os botões abaixo para compartilhar este conteúdo:

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
[wilcity_before_footer_shortcode]