Alerta em Iguaba: Crescente presença de escorpiões amarelos indica possível infestação

A aparição de escorpiões-amarelos nas cidades da Região dos Lagos está deixando os moradores preocupados. Em particular, a cidade de Búzios está enfrentando uma infestação desses aracnídeos. Essa situação tem levantado questionamentos sobre a possibilidade de a infestação ter se espalhado para outras regiões, como .

O calor intenso e o acúmulo de lixo são fatores que favorecem a proliferação do escorpião-amarelo, também conhecido cientificamente como Tityus serrulatus. Essa espécie peçonhenta é considerada uma das mais perigosas do Brasil. Durante o verão, as temperaturas em estiveram acima da média, o que pode ter contribuído para o aumento da presença desses aracnídeos.

Os moradores de Iguaba Grande, principalmente nas áreas de mata, estão temerosos com a presença dos escorpiões. No entanto, de acordo com a Vigilância Ambiental do município, não há uma situação de infestação, embora seja comum o aumento desses aracnídeos durante o verão, principalmente nos bairros Capivara e Parque dos Desejos.

A Vigilância Ambiental de Iguaba Grande mencionou um dado importante: entre julho de 2023 e fevereiro de 2024, foram coletados mais de 150 escorpiões, mas o número não ultrapassou os 200. Em Búzios, onde a infestação é realidade, foram coletados cerca de 200 escorpiões apenas em fevereiro.

Para controlar a situação, equipes estão realizando ações de busca ativa nos períodos da manhã e da noite. Os escorpiões coletados serão encaminhados para o Instituto Vital Brazil (IVB) para análise e estudos. É importante destacar que a maioria dos incidentes com esses animais é leve, causando apenas sintomas locais, como dor, inchaço e vermelhidão. No entanto, em casos mais graves, podem ocorrer sintomas generalizados, como suor excessivo, náuseas, vômitos, dor abdominal e diminuição da pressão arterial.

As crianças e os idosos são mais vulneráveis aos ataques dos escorpiões, por isso é fundamental que qualquer acidente com esses animais seja avaliado por um médico. A recomendação é procurar imediatamente um hospital de referência, onde a equipe médica poderá indicar o tratamento adequado, que pode incluir o uso do soro antiescorpiônico. O IVB disponibiliza uma lista de Polos de Atendimento para acidentes com animais peçonhentos.

Para identificar o escorpião-amarelo, basta observar a cor amarela do animal e a faixa escura em forma de triângulo na cabeça. Em caso de avistamento, é importante não matar o escorpião, mas sim comunicar às autoridades para que seja realizada a coleta. Para fazer o registro, é possível entrar em contato com a ouvidoria da Saúde pelo número (22) 99880-3014.

É necessário destacar a importância de cuidados preventivos para evitar a presença desses animais nas residências, como a limpeza adequada dos quintais, a vedação de frestas e buracos nas paredes e a eliminação de entulhos e objetos que possam servir de esconderijo para os escorpiões.

A conscientização da população também é essencial para que todos estejam informados sobre os riscos e saibam como agir em caso de contato com um escorpião. Com as medidas adequadas, é possível controlar e minimizar o impacto desses aracnídeos nas cidades da Região dos Lagos.

Ajude-nos e avalie esta notícia.
Bruno Rodrigo Souza

Bruno Rodrigo Souza

Bruno é Fundador e Editor no Guia Região dos Lagos

Use os botões abaixo para compartilhar este conteúdo:

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
[wilcity_before_footer_shortcode]