Cabo Frio: Idoso de 83 anos morre pela primeira vez por dengue este ano

spot_img

Cabo Frio registra primeira morte por dengue em 2022

, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, registrou a primeira morte por dengue neste ano. A Secretaria Municipal de Saúde confirmou o óbito de um idoso de 83 anos, morador da cidade, que estava internado em um hospital particular de Macaé. A morte ocorreu no dia 19 de fevereiro.

Até o momento, contabiliza 219 casos de dengue, com 22 internações decorrentes da doença. Além disso, o município está investigando oito casos suspeitos.

Aumento expressivo de casos

No início deste mês, a Prefeitura divulgou que foram registradas 212 contaminações entre janeiro e fevereiro, número cinco vezes maior que o mesmo período do ano passado. Esse aumento expressivo de casos acende um alerta para a necessidade de intensificar as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue.

A dengue é uma doença viral transmitida pela picada do mosquito. Os sintomas incluem febre alta, dor de cabeça, dores musculares e nas articulações, náuseas, vômitos, manchas vermelhas no corpo e cansaço. Em casos mais graves, a doença pode evoluir para a dengue hemorrágica, que pode levar à morte.

Cenário preocupante no estado

O estado do Rio de Janeiro tem enfrentado um cenário alarmante em relação à dengue. De acordo com dados atualizados, já são 107.833 casos confirmados da doença neste ano, com mais de três mil novos registros em apenas 24 horas. O número de mortes também tem aumentado de forma significativa.

A dengue é uma preocupação recorrente no estado. A combinação de fatores como clima tropical, presença do mosquito transmissor e condições favoráveis à sua proliferação, como acúmulo de água parada, contribuem para a disseminação da doença.

Ações de combate ao mosquito

Diante desse cenário preocupante, é fundamental que a população esteja engajada nas ações de combate ao mosquito Aedes aegypti. É importante eliminar possíveis focos de reprodução do mosquito, como recipientes com água parada, tampar caixas d'água, limpar calhas e manter piscinas tratadas.

Além disso, é necessário conscientizar a população sobre a importância de evitar o acúmulo de lixo em locais impróprios, como terrenos baldios, pois esses resíduos podem se transformar em criadouros do mosquito.

Alerta para os sintomas

As pessoas também devem ficar atentas aos sintomas da dengue e procurar atendimento médico ao apresentá-los. O diagnóstico precoce e o tratamento adequado são fundamentais para evitar complicações e óbitos.

Em caso de suspeita da doença, é importante não se automedicar, pois alguns medicamentos podem agravar os sintomas ou mascarar a evolução da doença. O acompanhamento médico é essencial para um tratamento eficaz.

Portanto, é fundamental que a sociedade, juntamente com os órgãos públicos, esteja comprometida no combate à dengue, adotando medidas preventivas e colaborando para eliminar os criadouros do mosquito transmissor da doença. A conscientização e a união de esforços são essenciais para conter a proliferação da dengue e garantir a saúde e bem-estar de todos.

Imagem ilustrativa de Cabo Frio – créditos: Guia Região dos Lagos

Ajude-nos e avalie esta notícia.
Picture of Bruno Rodrigo Souza

Bruno Rodrigo Souza

Bruno é Fundador e Editor no Guia Região dos Lagos

Use os botões abaixo para compartilhar este conteúdo:

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
[wilcity_before_footer_shortcode]