Cabo Frio: Cachorra é atacada por cão que passeava na rua com o dono em Cabo Frio; homem escapou.

spot_img

Cachorra é atacada por cão na própria casa em

Uma cadela foi brutalmente atacada dentro de sua própria casa, no bairro Parque Burle, em . O agressor era um cão que passeava na rua com seu tutor, um guarda civil municipal que ainda não foi identificado. O incidente ocorreu na quarta-feira (6) por volta das 8h30 da manhã, na rua João Batista Guimarães.

A vítima foi uma Yorkshire de 9 anos, que sofreu sérias lesões no focinho, bochechas e perdeu alguns dentes. Seus nervos também foram afetados pelo ataque.

Yasmim Conde, dona da cachorra, conta que estava se arrumando para ir trabalhar quando ouviu o choro intenso do animal. Ao se deparar com a cena, ela percebeu que a sala estava ensanguentada. Yasmim relata que sua casa tem uma varanda pequena e o portão fica próximo à porta da sala. Por isso, ela costuma deixar a cadela andar livremente pelo local antes de sair para o trabalho. No entanto, o portão estava trancado no momento do ocorrido.

Inicialmente, Yasmim suspeitou que a agressão tivesse sido causada por um cão de rua. No entanto, ao sair para investigar, ela avistou o dono do cão já na esquina. Ela correu em sua direção e tentou falar com ele, mas o homem fugiu. Yasmim ficou indignada com a omissão de socorro e explica que não se trata do dinheiro, mas sim da falta de assistência por parte do guarda civil municipal.

A cachorra agora está tomando seis medicamentos diferentes e usando um colar protetor o tempo todo. Yasmim relata que a rotina foi totalmente afetada e ela não pode deixar a cadela sozinha.

Yasmim deseja identificar o agressor, que foi capturado pelas câmeras de segurança e identificado como um guarda civil municipal. Ela quer responsabilizá-lo pelo ataque à sua cachorra.

Esse tipo de incidente é extremamente preocupante e deve ser tratado com seriedade. Nenhum animal deve ser agredido de forma tão violenta, principalmente dentro de sua própria casa. É importante que as autoridades tomem providências para garantir a segurança dos animais e evitar que situações como essa se repitam.

O tutor do cão agressor, sendo um guarda civil municipal, deveria ser exemplo de respeito e cuidado com os animais. A omissão de socorro por parte dele é inaceitável e mostra uma total falta de responsabilidade e empatia.

É fundamental que a população denuncie casos de maus-tratos e agressões contra animais. Somente com a conscientização e punição dos agressores poderemos garantir a proteção e o bem-estar dos animais em nossa sociedade.

A cadela agredida está em processo de recuperação, mas levará tempo até que se recupere totalmente. Esperamos que as medidas cabíveis sejam tomadas e que o responsável pelo ataque seja punido. Os animais merecem nosso respeito e proteção.

Ajude-nos e avalie esta notícia.
Picture of Bruno Rodrigo Souza

Bruno Rodrigo Souza

Bruno é Fundador e Editor no Guia Região dos Lagos

Use os botões abaixo para compartilhar este conteúdo:

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp
[wilcity_before_footer_shortcode]